Uma nova Comissão de Investigação (CI) movimentará os bastidores da Câmara Municipal de Criciúma. O vereador Arleu da Silveira (PSDB), e outros parlamentares protocolaram um pedido para apurar a gestão financeira da Associação Feminina de Assistênci Social de Criciúma (Afasc), entre os anos de 2013 a 2019.

“A ideia da Comissão de Investigação, é realizar uma fiscalização com transparência dentro da Afasc”, enfatizou o proponente da CI, vereador Arleu da Silveira. “Vamos trabalhar muito nesse processo, para que todos os casos sejam devidamente analisados e o que já está certo, continue com a seriedade do trabalho realizado pela Afasc”, completou.

Para que a CI seja oficializada, é necessária a leitura do pedido em plenário, que está previsto que aconteça na sessão desta terça-feira, 5, na Câmara. Além do vereador Arleu, o pedido conta com a autoria do vereador Aldinei Potelecki (Republicanos), e do vereador Antônio Manoel (MDB). Também assinaram os vereadores Dailto Feuser e Moacir Dajori (PSDB), Tita Beloli e Paulo Ferrarezi, ambos MDB, e o vereador Jair Alexandre (PSC).