O presidente da WEG de Jaraguá do Sul Harry Schmelzer Jr, é o único jaraguaense a participar na quarta e nesta quinta-feira (14) da reunião de cúpula dos Brics, grupo que reúne cinco das principais economias emergentes do mundo e a qual o Brasil é o anfitrião este ano.

Harry também é um dos poucos empresários presentes no evento, sendo membro do Conselho Empresarial do Brics.

O Brics, é um seleto grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. À frente da presidência rotativa do Brics, o presidente Jair Bolsonaro é o anfitrião do encontro que trouxe ao Brasil os presidentes de Rússia Vladimir Putin; da China Xi Jinping; e da África do Sul Cyril Ramaphosa; e o primeiro-ministro da Índia Narendra Modi.

No fórum empresarial, os chefes dos países do Brics defenderam ampliar as relações comerciais entre si, com críticas ao protecionismo, feitas por Xi Jinping e Putin.

Nesta quinta-feira (14), ocorrem as reuniões dos chefes de Estado e de governo. A 11ª cúpula tem como tema “crescimento econômico para um futuro inovador” e discutirá o aumento da cooperação entre os países, em especial nas áreas de ciência, tecnologia, inovação, saúde e combate à corrupção e ao terrorismo.

Reuniões paralelas

O presidente Bolsonaro também está realizando reuniões bilaterais com a cúpula do Brics e com os líderes dos demais países do bloco. A primeira foi com o presidente da China Xi Jinping quando Bolsonaro defendeu diversificar as relações comerciais com a China e disse que o país faz parte do futuro do Brasil.

O presidente também fez um encontro com o primeiro-ministro indiano Narendra Modi e confirmou que visitará a Índia em 26 de janeiro, nos festejos pelo dia da República naquele país.

Os encontros bilaterais de Bolsonaro continuarão após o encerramento da cúpula. Ainda nesta quinta-feira (14), ele terá reuniões no Palácio do Planalto com os presidentes da Rússia Vladimir Putin, e da África do Sul Cyril Ramaphosa.

Mais sobre o Brics

Fundado informalmente em 2006, como Bric, o bloco de países emergentes na área econômica agregou a África do Sul em 2011, passando a se chamar Brics.

Os líderes dos cinco países cumprem agendas desde quarta-feira (13) em Brasília, quando participaram de um fórum empresarial do Brics e jantaram no Itamaraty, sede do ministério das Relações Exteriores. O encontro encerra nesta quinta-feira (14).

Veja também:

Bolsonaro diz que reformas vão tornar Brasil mais atrativo aos negócios

Presidente da WEG participa de reunião do BRICS e encontro bilateral na Índia

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger