O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Julio Garcia (PSD), anunciou, em entrevista coletiva nesta quinta-feira (17), que autorizou o repasse de mais R$ 113 milhões de recursos do Legislativo para o Executivo, fruto das economias do Parlamento catarinense neste ano. Ao todo, em 2020, a Alesc doou quase R$ 180 milhões para o Executivo.

Além dos R$ 113 milhões anunciados nesta quinta, foram doados, no decorrer do ano, R$ 20 milhões para o enfrentamento da Covid-19, R$ 2 milhões para o auxílio emergencial ao setor cultural, R$ 30 milhões para a recuperação dos estragos do ciclone bomba e R$ 15 milhões para ações de combate à estiagem.

Solidariedade

Julio Garcia fez um balanço do ano aos jornalistas, que participaram da entrevista presencialmente ou por meio de videoconferência. No início da coletiva, ele manifestou, em nome do Legislativo estadual, solidariedade às vítimas das enchentes que deixaram mortos e desaparecidos no Alto Vale do Itajaí, na madrugada desta quinta. “Quero prestar nossas condolências às famílias das vítimas e expressar nossa solidariedade a todos os atingidos”, disse.

Mesmo com os desafios impostos pela pandemia da Covid-19, Julio Garcia classificou 2020 como “extremamente positivo, apesar de ser um ano atípico” para a Assembleia. Além da economia e do repasse de recursos para o Executivo, a produtividade legislativa aumentou quase 25%: foram mais de 900 projetos aprovados neste ano, ante 743 de 2019.

O presidente também destacou o protagonismo da Alesc, a exemplo do que ocorreu em 2019. Se no ano passado o Parlamento teve atuação decisiva na questão dos benefícios fiscais, neste ano o tema principal foi o enfrentamento da pandemia. Além do repasse imediato de R$ 20 milhões para o combate ao Covid-19, em março, os deputados aprovaram várias matérias que possibilitaram ao Estado combater o novo coronavírus.

 

Julio Garcia (PSD), anunciou, em entrevista coletiva que autorizou o repasse de mais R$ 113 milhões para o Executivo | Foto Daniel Conzi/Agência AL

 

Harmonia

Julio Garcia afirmou que os trabalhos no Legislativo, mesmo com as dificuldades do ano, ocorreram de forma harmônica. Citou que já há entendimento para a eleição da Mesa Diretora para o biênio 2021-2023, o que demonstra a unidade do Parlamento.

“Resolvemos sempre na base do diálogo”, disse. “Não que a disputa não seja salutar, mas ela deixa sequelas, pode dividir o Parlamento. Apesar de todas as turbulências do ano, vivemos em clima de harmonia.”

 

Impeachment e relação com o governo

O presidente da Alesc classificou os processos de impeachment que tramitaram neste ano como “um momento de dificuldade, que já foi superado”. Para ele, a falta de conhecimento político do governo contribuiu para a tentativa de impedimento do governador.

A indicação de Eron Giordani, que era servidor do Parlamento, para a Casa Civil do Executivo, foi uma contribuição do Legislativo ao governo, na avaliação de Julio Garcia. “Cedemos ao governo um dos nossos quadros mais capacitados, mais preparados”, comentou. “Estamos em uma relação harmônica e salutar que veio para ficar.”

Apesar dos processos de impeachment, o parlamentar considera que não houve prejuízos para o Estado. “A Alesc não parou seus trabalhos. O governo teve todos os seus projetos apreciados, o impeachment tramitou de forma paralela”, comentou.

Julio Garcia citou que, mesmo com a crise política e os impactos da Covid-19, a arrecadação do Estado cresceu em 2020, “fruto da sociedade que nós temos. Se o governo não atrapalhar, o estado vai muito bem.”

 

* Com informações da Agência AL

 

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul