Em Brasília nesta semana, o prefeito de Jaraguá do Sul Antídio Lunelli (MDB) participa de uma série de compromissos, como conversas para captação de recursos e discussões importantes sobre a política nacional, em viagem paga com recursos próprios do prefeito.

Nesta quarta-feira (20), o prefeito esteve com os deputados da região. Lunelli conversou com o deputado federal Carlos Chiodini (MDB) sobre sua preocupação com a simplificação tributária no Brasil e a diminuição de impostos.

Entre os compromissos da agenda está a participação na Convenção da Aliança pelo Brasil, partido que está sendo criado pelo presidente Jair Bolsonaro e aliados. Lunelli explica que o objetivo é entender o cenário político brasileiro e debater ideias.

“Precisamos ter informação, conhecimento, para tomar as melhores decisões. Entrei na vida pública para contribuir. É essa meta que persigo todos os dias. Bolsonaro é o presidente do Brasil, está liderando mudanças importantes, mudanças estruturais, que precisavam ser feitas”, diz.

Prefeito Lunelli de Jaraguá pode ser referência para transformação do Brasil

O prefeito Antídio Lunelli ainda avalia que o Brasil tem grandes desafios para ser uma nação de mais oportunidades. Ele cita como necessidades a reforma tributária, a reforma política e o combate aos privilégios que pesam a máquina pública e causam sérias distorções.

Para ele, essas seriam as reais preocupações, temas que deveriam se sobressair a discussões ideológicas pouco frutíferas e que dividem o país.

Lunelli enxerga no momento político brasileiro uma oportunidade para construção de um futuro melhor e diz que Jaraguá do Sul pode ser uma das referências para transformação.

“Não sou político de carreira e nem nada. Entrei na vida pública há apenas três anos, mas já provamos que não há melhoria sem o enfrentamento das mudanças necessárias. Sou um cara idealista e patriota, não vou ficar de braço cruzado esperando para ver o que vai acontecer", diz o prefeito.

Sobre as especulações de que estaria deixando o MDB, o prefeito de Jaraguá do Sul diz que isso está fora de cogitação.

“Não estou preocupado com partido, nem com eleição, acredito que as boas causas não dependem disso, dependem mais de pessoas dispostas a fazer o que é certo e da sociedade apoiar", declara.

Ele ainda acrescenta que espera conversar com o presidente. "Ele teve cerca de 80% dos votos em Jaraguá do Sul e temos o direito de saber qual será o caminho”, afirma Lunelli.

 

*Com informações da assessoria de imprensa

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger