Encontro foi na Prefeitura de Joinville | Foto Jaksson Zanco
Encontro foi na Prefeitura de Joinville | Foto Jaksson Zanco

Em sua primeira visita oficial a Joinville, o governador de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva, recebeu do prefeito Udo Döhler várias reivindicações para investimento em infraestrutura, como no eixo industrial, a construção do Centro de Cultura e Lazer, criação da Região Metropolitana e gerenciamento costeiro da Baia da Babitonga.

O maior destaque, contudo, foi com a área da saúde, identificada pelo prefeito como “o maior compromisso” de seu governo. Udo Döhler relembrou que quando assumiu a prefeitura, em 2013, a saúde consumia 33% do orçamento, que foi reduzido para 27% e ainda assim ficou bem acima dos 22% da média dos outros municípios.

“Hoje, os gastos já atingem 38,8% e um dos motivos são os R$ 12 milhões por mês que investimos no Hospital São José para atendermos nossa cidade e a região. Para reduzirmos o impacto dessa despesa estamos pedindo um apoio de R$ 6 milhões ao Estado”, relatou o prefeito.

Udo Döhler destacou que o custo do Hospital São José é de quase R$ 40 milhões por receber pacientes de toda região com 1,37 milhão de pessoas, quando Joinville tem 580 mil habitantes.

 “Isso, para nós, é extremamente perverso”, enfatizou Udo Döhler.

Carlos Moisés se disse bastante identificado com a realidade e ações apresentadas pelo prefeito.

“Para mim ficou bem claro a seriedade de fazer os recursos chegarem onde devem chegar, em benefício da população. Essa gestão de Joinville me acende a esperança. Queremos fazer isso no Governo. Estamos aprendendo com sua gestão séria, com seu exemplo”, disse o governador ao prefeito.

Para marcar a audiência, o prefeito Udo Döhler relembrou seu trabalho como presidente do Instituto Joinville 150 anos, em comemoração ao sesquicentenário da cidade em 2003 e deu ao governador Carlos Moisés uma medalha de ouro que marcou aquela data histórica de Joinville.

Quer receber as notícias no WhatsApp?