O PMDB de Jaraguá do Sul realiza nesta segunda-feira (16) a convenção municipal para eleição do diretório e da executiva do partido, a partir das 16h, na sede da Associação de Moradores do bairro Vila Lalau. O atual presidente Carlos Chiodini deixa o comando da legenda depois de dois anos e destaca que proposta da convenção é a renovação. Deputado licenciado e secretário estadual do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Chiodini reitera que o partido deve buscar se renovar na eleição dos 45 membros do diretório, de onde sairão os dez membros que comporão a executiva. “A Natália (Petry) vem conduzindo bem o partido (como interina), e queremos também uma nova executiva, com os outros bons nomes que temos no partido”, afirma Chiodini. A chapa será única e os nomes seriam definidos até domingo à noite. Segundo o presidente, a sigla conta hoje com cerca de três mil filiados, sendo o maior partido em número de membros no município. Chiodini avalia que a legenda vem se destacando na cidade, demonstrando bom desempenho, sobretudo nas duas últimas eleições municipais. “Elegemos o vice-prefeito da gestão anterior (Jaime Negherbon) e agora o prefeito (Antídio Lunelli), e também fomos o (partido) mais votado para vereador”, salienta. Entre os projetos e ações de fortalecimento da legenda, Chiodini destaca o trabalho de formação – que terá continuidade com a próxima executiva –, desenvolvido pela Fundação Ulysses Guimarães em Jaraguá do Sul, que realiza palestras, abertas a toda sociedade. O primeiro curso oferecido, em setembro, foi o de gestão pública, e novas formações devem ser trazidas para o município. Chiodini destaca que todos os filiados estão aptos a votar na convenção de segunda-feira (16), e convida a todos para participarem. A convenção começa às 16 horas e segue até as 21h. À frente do PMDB no município desde abril, e até o próximo dia 16, Natália Petry destaca o trabalho da sigla de aproximar o partido das suas bases, através de reuniões internas e também com os encontros para prestação de contas de mandatários da legenda, como Chiodini. “Essa prestação de contas é uma prática do partido, assim como nos reunirmos mensalmente, em reuniões também com o diretório e a executiva, e assim se fortalece a sigla, porque a cada reunião temos novos filiados”, afirma Natália.