“O diretório do PP tem resolução. O partido é contra qualquer aumento. Essa é uma questão definida e em concordância com nossos vereadores.” É assim que o presidente do PP de Jaraguá do Sul, Ademir Izidoro, responde quando questionado sobre como será o comportamento da bancada da sigla, composta por três parlamentares - Anderson Kassner, Celestino Klinkoski e Eugênio Juraszek - , se o projeto que prevê o aumento do número de cadeiras na Câmara, de 11 para 15 (o teto para o número de habitantes de Jaraguá é de até 19), realmente chegar ao plenário para votação. Ele lembra que em 2016, quando a possibilidade também foi levantada, o partido fez uma reunião sobre orientação do então prefeito Dieter Janssen e ficou definido que os pepistas se posicionariam contra o aumento de vagas, atendendo aos anseios da sociedade explicitados desde 2011, quando a proposta foi votada pela primeira vez e desde então volta e meia ameaça ser ressuscitada. Na época, outdoors foram colocados em diversas ruas da cidade com apoio de entidades de classe e da Associação Empresarial. A campanha chamou a atenção da imprensa nacional. Sobre outra questão que vem sendo ventilada nos corredores da Câmara, o possível pagamento de um abono natalino de R$ 600 aos servidores, o PP também fechou posição contrária. Izidoro diz que embora o empenho de todos mereça ser valorizado seria uma contradição muito grande, depois de um ano de ajustes e cortes, beneficiar servidores de um poder em detrimento de outros. “Por que os servidores da Câmara vão receber se da Prefeitura, do Samae e das autarquias não? No fim sai tudo do mesmo cofre, bancado com dinheiro do contribuinte”, opina. Com os três votos contrários do PP e mais do líder de governo Marcelindo Grunner (PTB), que também já anunciou posicionamento, o projeto que prevê o aumento do número de vagas na Câmara está fadado mais uma vez a ser rejeitado. Por se tratar de uma Emenda à Lei Orgânica do Município (LOM), a medida precisa de oito votos favoráveis para ser aprovada. Entretanto, a sociedade precisa estar sempre vigilante para não permitir que os interesses coorporativos e nada republicanos se sobressaiam.   Prioridade para a primeira infância 
Comitiva de Jaraguá marcou presença na palestra do ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, que falou nesta terça-feira (21) em Florianópolis, a convite do deputado federal Mauro Mariani (PMDB), sobre os avanços do programa federal "Criança Feliz", que prevê visitas periódicas às casas das famílias para mostrar aos pais a maneira adequada de estimular o desenvolvimento dos filhos. “As políticas públicas para a primeira infância são prioridade. Uma criança bem estimulada no início da vida desenvolve as competências na sua plenitude”, destacou Terra. Na foto, Emanuela Wolff, Osmar Terra, Carlos Chiodini, Rogério Jung, Maria Santin Camelo e Antonio de Souza Junior | Foto Divulgação/OCP
  Unanimidade regional Depois de encontro com correligionários em Schroeder, o ex-prefeito de Jaraguá do Sul Dieter Janssen se reuniu com lideranças de todo o Vale do Itapocu em São João do Itaperiú. Segundo Ademir Izidoro, a candidatura de Dieter é unanimidade na sigla em toda a região pela sua postura ética e por ter feito uma gestão eficiente mesmo com uma oposição ferrenha e no auge da crise econômica. Quem também discursou entusiasmado no evento foi o prefeito de Guaramirim, Luís Antônio Chiodini.   Prazo para biometria O prazo para o cadastramento biométrico encerra no dia 7 de dezembro, em 15 dias, e, segundo o chefe do Cartório Eleitoral, Eduardo Arbigaus, todos os horários de agendamento disponíveis até lá já estão preenchidos. São atendidos 300 eleitores com horário marcado por dia e outros 600 por ordem de chegada. Para esses, ter paciência será fundamental. Pela manhã, a espera tem sido de uma hora e meia a duas horas. No período da parte, com mais atendentes, a fila tem sido mais rápida. LEIA MAIS:Plenário | Prazo para biometria acaba em 15 dias, mas regularização vai até abril   Número de eleitores deve ter queda Até terça (21), 87 mil eleitores tinham feito o cadastro biométrico. A estimativa é que ao fim da atualização Jaraguá do Sul fique com cerca de 100 mil eleitores contra os 120 mil projetados hoje. “Cerca de 20% dessas pessoas já não são mais eleitores da cidade. Estimamos uma perda de 20%, foi um movimento sentido, por exemplo, em cidades como Joinville e Blumenau”, diz o chefe do Cartório Eleitora, Eduardo Arbigaus. Outra informação importante é que embora o mutirão de cadastramento encerre dia 7 o eleitor terá prazo até o fim de abril para poder regularizar sua situação e votar no pleito do próximo ano.  O risco é ter o CPF cancelado até a regularização.     Em Brasília O prefeito Antídio Lunelli (PMDB) está em Brasília, onde assina nesta quarta (22) um convênio com a Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, do Ministério da Integração Nacional, no valor de um milhão de reais. O dinheiro será investido em duas obras de prevenção de cheias nas margens do rio Jaraguá, uma aos fundos do Beira-Rio e outra na rua Coronel Procópio Gomes de Oliveira. Lunelli também acompanhará o andamento do projeto de captação internacional de financiamento junto à Corporação Andina de Fomento.   Assembleia do Sinsep O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Jaraguá do Sul e Região agendou para esta quarta, às 17h30, assembleia geral da categoria, no auditório da entidade. Na pauta, avaliação do ano e deliberação sobre a campanha salarial de 2018.   PSD ainda sem definição Segundo o pré-candidato ao governo do Estado pelo PSD, Gelson Merisio, a sigla ainda não definiu quem será o candidato à Assembleia Legislativa na região. Ele cita como possibilidade Jair Pedri e o vereador Arlindo Rincos.   Destino selado Em reunião, o Conselho Municipal do Patrimônio Histórico, Cultural, Arqueológico, Artístico e Natural deve decidir o destino do prédio do Hotel Dassi, na esquina da Avenida Marechal Deodoro da Fonseca com a rua Expedicionário Cabo Harry Hadlich, no Centro. Em março, a estrutura, considerada como parte do patrimônio histórico do município, pegou fogo e o que sobrou apresenta rachaduras. LEIA MAIS:  - Futuro de antigo hotel que pegou fogo no Centro deve ser decidido neste mês - [VÍDEO] Prédio histórico é destruído por incêndio em Jaraguá do Sul