A informação do surgimento de uma nova peça, embora já bem conhecida do eleitor, no tabuleiro político em Santa Catarina, é um dos assuntos mais comentados pelos internautas da Rede OCP News desde que a notícia foi publicada, nesta terça-feira (8). Divididos entre apoiadores e críticos, alguns leitores resolveram já abrir seu voto, declarando-o ao novo possível candidato, o jornalista Luiz Carlos Prates, colunista do OCP e profissional de comunicação há 57 anos. A possibilidade de candidatura, a princípio ao Senado, deve ser anunciada na próxima semana. Na manhã desta quarta-feira (8), Sheila Maria Prates, filha e assessora do comentarista, comentou em sua página no Facebook que o pai estava em uma longuíssima ligação com o deputado federal e pré-candidato à presidência da República, Jair Bolsonaro (PSC), de quem teria partido o convite. No dia anterior, Sheila já havia confirmado à coluna que Prates “tem afinidade de valores e de personalidade”. “Quando esse assunto começou a ser ventilado, a chance era perto de zero, hoje está aumentando. O brasileiro está cansado de tanta corrupção. Temos recebido muito apoio”, disse Sheila, que já postou em uma rede social foto de Prates com Bolsonaro e a legenda ‘Brasil 2018’, o que seria um forte indicativo dos avanços nas negociações.   O convite a Prates faz parte da estratégia de Bolsonaro, que hoje aparece em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto, e precisa montar palanques viáveis na maioria dos Estados brasileiros. Os dois conversaram por telefone novamente e nos próximos dias devem fazer o anúncio. Segundo Sheila, o que pesa contra é o fato do jornalista sempre ter sempre se considerado uma pessoa ‘livre de partidos e para dar opiniões’ e de repente se ver ligado a uma proposta específica. “Mas o entendimento dele é que é necessário que as pessoas que querem fazer a diferença se lancem na política, ou nada vai mudar”, resumiu. A notícia teve força para impactar o panorama político. Santa Catarina terá duas vagas ao Senado na próxima eleição, até terça-feira (8), os nomes prováveis na disputa eram de figuras tradicionais como o atual governador Raimundo Colombo (PSD), o deputado federal Esperidião Amin (PP), o já senador Paulo Bauer (PSDB) e até o vice-governador Pinho Moreira (PMDB). "São centenas de mensagens épicas, cheias de emoção, chegando por todos os lados de Santa Catarina e do Brasil em apoio ao Prates, para que aceite o convite para entrar na política, gente se oferecendo para trabalhar de graça!!!! Pessoas que diziam votar em branco, agora pedem para o Prates fazer renascer a vontade de votar novamente. É impressionante as mensagens que recebo de vocês. Vou sempre agradecer", publicou Sheila. LEIA MAIS: - Estimulado por Bolsonaro, Prates não descarta possível candidatura ao Senado   Em busca de recursos
Prefeito de Massaranduba, Armindo Sesar Tassi (PMDB), liderou comitiva do município a Brasília na terça-feira (8) em busca de recursos. Na foto, com o deputado federal Mauro Mariani (PMDB), o presidente da Câmara, Vanderlei Sasse (PMDB), e o vereador Pier Gustavo Berri (PMDB). Massaranduba pleiteia verba do programa Avançar Cidades, para obras de saneamento e mobilidade, e também para aquisição de uma ambulância e para contratação de uma nova equipe de saúde da família | Foto Divulgação/OCP
Protesto criativo Na rua Presidente Juscelino, no Centro de Jaraguá, a comunidade resolveu protestar contra fiação caída utilizando a estrutura para abrigar um varal de poesia. A criatividade chamou a atenção e logo uma equipe da Celesc arrumou o emaranhado. Essa é uma briga que o prefeito Antídio Lunelli tem travado com a Celesc e com as operadoras. O Ministério Público já foi acionado e também tem atuado na cobrança por uma solução. Repercutiu Reportagem das jornalistas Ana Paula Gonçalves e Verônica Lemus publicada no OCP, sobre dois temas que devem entrar na pauta de debate da Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul, repercutiu bastante. Um trata sobre a proibição da chamada ideologia de gênero, o outro é o projeto de lei Escola sem Partido, que teria o objetivo de evitar a doutrinação na sala de aula. É preciso cautela e informação para debater esses assuntos sem radicalismos, não deixando de dar voz a quem conhece a rotina escolar: os professores.   No Insta A Justiça Eleitoral lançou um perfil no Instagram com o nome "Indiretas Eleitorais". Com foco nos mais jovens, a página traz quadrinhos e frases de estadistas como o americano Barack Obama e a inglesa Margaret Thatcher. Contra a judicialização A Procuradoria Geral do Estado anunciou a formação de uma equipe especializada para combater milhares de demandas de medicamentos cujos similares já são distribuídos gratuitamente pelo poder público ou que são experimentais e não estão aprovados pela Anvisa. Doze procuradores terão dedicação exclusiva às ações judiciais que pedem medicamentos, cirurgias e tratamentos médicos que não estão contemplados na política nacional de saúde. A intenção não é coibir a busca de direitos por parte dos pacientes, mas conter os excessos, aprimorar o gerenciamento dos processos judiciais e reforçar o Núcleo de Ações Repetitivas de Assistência à Saúde (Naras). Com isso, a PGE pretende reduzir a crescente judicialização da Saúde, que gera um custo anual para o Estado de cerca de R$ 160 milhões. Planta de valores Equipe da Prefeitura se reuniu com os vereadores para apresentar o projeto de lei que revisa a planta de valores dos imóveis e, o outro, que baixa as alíquotas, os dois com impacto na cobrança do IPTU. A oposição quer saber em até quantos por cento o imposto pode ficar mais caro. Estimativa dos técnicos que elaboraram o projeto é que 33% dos 60 mil imóveis paguem de 1% a 20% mais de IPTU, outros 33%, de 21% a 50%, cerca de cinco mil imóveis tenham o imposto reduzido e o restante são distorções mais graves. Há caso de residência que vale mais de R$ 1,5 milhão ser taxada como se o valor de mercado fosse de R$ 400 mil. Esses sentirão mais no bolso.