O governador afastado Carlos Moisés obteve uma vitória nesta terça-feira (27). Após concluir o relatório, a Polícia Federal em Brasília determinou o arquivamento do inquérito contra ele, no caso da compra e pagamento antecipado dos respiradores.

Ao final das investigações e diligências, os agentes não encontraram provas de sua participação no processo e desta forma não há como incriminá-lo

Desta forma a Procuradoria Geral da República deverá requerer devolver o inquérito ao Ministério Público Federal em Santa Catarina.

Processo de impeachment

A compra dos 200 respiradores - pagos antecipadamente ao valor de R$ 33 milhões, sem que os equipamentos tivessem chegado ao estado - foi objeto de uma CPI na Alesc que culminou no segundo pedido de impeachment contra Carlos Moisés.

Este processo está na fase de instalação do tribunal especial de julgamento que pode, tanto encaminhar para um novo afastamento provisório por 180 dias, quanto num afastamento definitivo do cargo.

O tribunal pode, ainda, arquivar a denúncia e livrar o governador de mais um pedido de afastamento.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp