Depois de uma acirrada disputa interna, um acordo definiu nesta segunda-feira (21) os rumos do Partido Progressista, o PP catarinense. No centro da disputa, que tem ligação direta com os encaminhamentos para as eleições de 2018, o diretório estadual do PP conseguiu consenso entre duas das principais lideranças. Pelo acordo firmado, o deputado federal Esperidião Amin continua no comando da sigla até dia 31 de janeiro e depois passa a presidência do partido para o presidente da Assembleia Legislativa, Silvio Dreveck, a quem caberá as negociações sobre alianças no próximo pleito. No fim da convenção, os pepistas ressaltaram que a unidade em torno da escolha dá mais força ao partido em um momento de reconstrução política.