Na reta da final da corrida para eleger os futuros governadores, senadores, deputados estaduais e federais e presidente do Brasil, a Secretaria de Estado da Educação lançou a campanha "O voto é meu - meu futuro, minha escolha" nas escolas da rede estadual.

A ação foi divulgada aos alunos dos terceiros anos da Escola de Ensino Médio Abdon Batista, em Jaraguá do Sul, com a presença da secretária de Estado, Simone Schramm. No local, segundo a diretora Iara de Oliveira, os alunos mal conversam sobre as eleições. "Esse silêncio nos preocupou", aponta ela.

Os alunos de escolas estaduais gravaram algumas dúvidas  sobre como funciona o pleito. As perguntas foram respondidas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

O resultado são vídeos explicativos que serão espalhados pelas redes sociais para atingir tanto os adolescentes com idade para votar, quanto seus familiares e professores. O material da campanha também está disponível no Youtube.

Estudantes puderam tirar dúvidas sobre as eleições | Foto Eduardo Montecino/OCP News

A gerente de Educação da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR), Cristiana Poltronieri Ziehlsdorff, ao lançar a campanha, enfatizou que esta semana é decisiva para a democracia brasileira e é fundamental engajar os jovens para fazer parte deste momento.

"Não é brincadeira, o futuro depende de cada um. O resultado de votos inconscientes é o país que temos hoje, por isso eles precisam exercer a cidadania", avalia Cristiana.

A secretária estadual também comentou sobre a importância de despertar o interesse dos jovens em participar da eleição. Segundo Simone, além de votar, os jovens precisam acompanhar e cobrar os candidatos eleitos durante o governo. "A prática acaba passando para a família e amigos", observa.

Nem todos pensam em votar

Os alunos da Abdon Batista ainda estão divididos entre votar e não votar nas eleições deste ano. Já Vanessa Soares, 17 anos, decidiu participar do pleito para fazer a diferença. Para ela, apenas desta maneira vai ser possível cobrar por melhorias nos próximos quatro anos.

"Já decidi o voto para presidente, mas ainda estou pesquisando sobre os outros. Precisamos evoluir muito em educação e saúde, principalmente", acredita Vanessa.

Adriel de Souza Rodrigues, 17 anos, também vai usar o título de eleitor pela primeira vez no próximo domingo (7). O estudante já tem voto para a disputa de presidente. "Não diria que é o mais indiciado, mas entre os outros será a opção", comenta.

O jovem diz que respeita as opiniões contrárias e lamenta que muitas famílias estão brigando por conta da política. "É importante cumprir novo deve como cidadão e mudar o Brasil. Esse ano está bem difícil porque invés de cooperar, as pessoas estão brigando", completa o aluno.

Quer receber as notícias no WhatsApp?