“Novo passo para desarmamento”, diz Bolsonaro sobre IPI de Armas

Foto: Lula Marques/ Agência Brasil

Por: Pedro Leal

01/11/2023 - 14:11 - Atualizada em: 01/11/2023 - 14:37

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou que, com o aumento de 88% no IPI sobre armas de fogo – de 29,25% para 55% – “Lula dá novo passo para desarmar cidadãos de bem”.

As informações são da Gazeta do Povo.

“Lula e seu MJ, que adentram áreas tomadas pelo tráfico sem segurança proporcional do estado, dão mais um passo para desarmar o cidadão de bem”, escreveu Bolsonaro no X, antigo Twitter, nesta quarta-feira (1º)

Ele também associou a política pró-armas do seu governo à queda no número de mortes por armas de fogo registrada no seu mandato.

“No governo Jair Bolsonaro, que sempre defendeu armas legais para a população, diminuiu ao longo do seu mandato, em quase 1/3 o número de mortes por armas de fogo no país”, disse.

O decreto desta quarta-feira restabelece as alíquotas do tributo que foram alteradas em julho de 2022 por Bolsonaro. Segundo o governo federal, a estimativa é que a medida arrecade recursos na ordem de R$ 342 milhões em 2024, R$ 377 milhões em 2025 e R$ 414 milhões em 2026, um total de R$ 1,1 bilhão.

Segundo o Palácio do Planalto, “a medida se alinha com uma perspectiva conceitual de desarmamento da população civil, de recadastramento das armas em circulação e de combate à criminalidade. A política de recadastramento de armas permitidas e de uso restrito contabilizou em cinco meses 939 mil armas recadastradas pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, 99% do total”.