O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) tem prazo até fevereiro de 2018 para sair de uma área ocupada pelo grupo desde agosto deste ano, em Araquari. Este prazo foi estipulado porque as famílias fizeram o plantio e até a data, já devem ter realizado a colheita. Caso o grupo deixe a área ainda neste ano, receberão indenização de R$ 5 mil pelo plantio já feito. O pagamento deve ser feito pelo dono do imóvel. O acordo com o movimento foi fechado por juiz agrário, com participação do Ministério Público. De acordo com o acerto feito na última semana, as plantações não podem ter sua área ampliada e o acampamento também não pode receber mais famílias. Antes de se instalar em Araquari, na localidade do Corveta, o MST estava em Garuva, onde saíram por um acordo na Justiça.