O prefeito Gean Loureiro (DEM), de Florianópolis, foi denunciado pelo Ministério Público Federal por fazer parte de de suposta organização criminosa criada para vazar informações sobre investigações da Polícia Federal e do Gaeco em Santa Catarina.

A denúncia está no âmbito da Operaçáo Chabu F em julho do ano passado para apurar as condutas de políticos, empresários e agentes de segurança estaduais e federais.

A denúncia do MPF acolheu contra Gean Loureiro apenas o crime de organização criminosa, arquivando outros quatro indiciamentos da PF contra o prefeito por corrupção passiva e embaraçar investigação.

Além do prefeito, foram denunciadas mais seis pessoas - os integrantes da suposta organização criminosa. O MPF excluiu da denúncia outras 10 pessoas indiciadas pela PF.

O que diz o prefeito

O prefeito Gean soube do arquivamento primeiro pelas redes sociais, quando já havia vazado a informação via whatsapp, que em tese seria sigilosa. Com isso, a defesa foi atrás do processo e confirmou essas informações.

“Recebi a informação com muita tranquilidade. Grande parte da investigação já foi recusada pelo MPF, o que eu já vinha dizendo desde o início dessa operação. Agora, resta demonstrar ao Tribunal Federal que eu não recebi informações sigilosas de operações, até porque nunca fui alvo das mesmas”, explicou o prefeito Gean Loureiro.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul

Facebook Messenger