Vítima de latrocínio na noite de quarta-feira (4), o taxista Heldemar Straviski, 55 anos, será velado na capela do município de Mafra, no Planalto Norte de SC, segundo a Funerária Rio Negrinho. Mais conhecido como Profeta, ele deixa enlutados a mulher, cinco filhos, quatro netos e demais parentes e amigos. Seu sepultamento será realizado na sexta-feira (6), às 10h, no Cemitério Municipal de Mafra. Quer receber as notícias do OCP News Joinville no WhatsApp? Clique aqui Dois adolescentes, de 16 e 17 anos, confessaram o crime e foram apreendidos na madrugada desta quinta-feira (5), na serra de Corupá, durante a tentativa de fuga da polícia. Os dois menores, segundo a polícia militar, afirmaram que esfaquearam o taxista, pois o mesmo tentou reagir ao roubo do automóvel.
Dois adolescentes confessaram o crime e foram apreendidos na madrugada desta quinta-feira (5), na serra de Corupá | Foto Polícia Militar/Divulgação
Segundo a PM, os dois adolescentes apreendidos possuem diversas passagens criminais, sendo que um deles possui 25 boletins de ocorrência por crimes como desacato, ameaça, furto, invasão de propriedade, porte de arma branca, entre outros. O outro, possui seis registros por crimes de resistência, desacato, desobediência, ameaça, lesão corporal e porte de arma branca. O crime Por volta das 20h40 de quarta-feira (4), a polícia militar recebeu um chamado relatando que no loteamento Paulo Beckert, em Rio Negrinho, estava acontecendo uma discussão dentro de um táxi Fiat Siena, de cor branca. Uma das viaturas militares foi deslocada para averiguação da situação. Inicialmente, os policiais não encontraram o veículo e permaneceram em rondas pelo bairro. Cerca de 20 minutos depois da primeira ligação, houve uma nova solicitação por telefone, desta vez o denunciante relatou que viu um táxi em atitude suspeita neste mesmo loteamento e ouviu gritos de socorro vindos do interior do automóvel. O veículo havia saído em alta velocidade do local. Durante as investigações para identificar quem era o taxista, a polícia descobriu que o motorista do veículo Fiat Siena havia saído do ponto de táxi do terminal rodoviário por volta das 20h20, e que ninguém estava conseguindo falar com o motorista desde aquele momento. O acompanhamento e cerco policial A partir das informações apuradas, a PM visualizou, através das câmeras de videomonitoramento, o veículo do taxista transitando na BR-280. A informação foi repassada às guarnições de serviço. Logo em seguida, o veículo foi interceptado por uma guarnição de Rio Negrinho, que deu ordem de parada, porém o mesmo se evadiu em alta velocidade, forçando ultrapassagens e transitando na contramão, seguindo pela rodovia na direção de Corupá. Neste caminho, foram estruturadas barreiras policiais por PMs de São Bento do Sul, Corupá e Jaraguá do Sul, porém o motorista as ignorou, permanecendo em fuga e entrando na cidade de Corupá. As viaturas acompanharam o veículo, que retornou para a BR-280 e seguiu novamente no sentido da cidade de São Bento do Sul. Na metade da serra de Corupá, os dois suspeitos abandonaram o táxi e entraram em área de mata. No interior do automóvel havia muito sangue e uma faca, também com manchas de sangue. A área foi cercada por várias guarnições da região que iniciaram as buscas na mata com auxílio da equipe do canil de Jaraguá do Sul.
Manchas de sangue no veículo | Foto Polícia Militar
As buscas pela vítima Sabendo que o taxista não foi encontrado no local de abandono do veículo, os policiais em Rio Negrinho começaram a levantar informações sobre o paradeiro da vítima, e dos supostos autores do crime.
Faca usada no latrocínio | Foto Divulgação
Em pouco tempo, os policiais conseguiram a identificação dos dois adolescentes e suas fotos, que foram repassadas aos policias que buscavam pelos suspeitos na área de mata e no cerco. Enquanto isso, os policiais começaram as buscas pela vítima, tentando reconstituir, através das informações colhidas, o caminho percorrido pelo táxi e o momento em que o taxista foi retirado do automóvel. O corpo da vítima, com indícios de ter sido esfaqueado, foi localizado em um trecho fechado para obras da avenida Julieta Simões de Oliveira, em Rio Negrinho, sendo o local isolado. O IGP (Instituto Geral de Perícias) foi chamado para o trabalho de perícia e condução do corpo ao IML ( Instituto Médico Legal). Minutos após a localização da vítima em Rio Negrinho, os autores foram detidos na serra de Corupá no momento em que tentavam sair da área de mata.  Os menores foram levados para a delegacia e seguem à disposição da Justiça para os procedimentos legais.
Na metade da serra de Corupá, os dois suspeitos abandonaram o táxi | Foto Polícia Militar
"O plano dos adolescentes" Em entrevista ao Jornal de Joinville, o delegado Lucas Mendonça, responsável pela Delegacia da Comarca de São Bento do Sul, informou que os adolescentes eram conhecidos no meio policial. "Eles falaram que queriam subtrair o veículo do taxista para poder sair da cidade de Rio Negrinho e visitar a mãe de um deles. O taxista acabou reagindo, e entraram em luta corporal. Os dois adolescentes portavam facas e desferiram contra a vítima. Após matar o homem, os adolescentes jogaram o corpo em uma região industrial, em Rio Negrinho", detalhou Mendonça. O caso será encaminhado ao Ministério Público, que deve requerer as medidas socioeducativas. "Eles [os dois adolescentes] eram amigos. A mãe de um deles compareceu na Delegacia", informou. *Atualizado às 20h58 desta quinta-feira (5) para inclusão da entrevista com o delegado.