O Ministério Público de Santa Catarina instaurou uma investigação para apurar se houve descumprimento dos decretos estadual e municipal de enfrentamento à pandemia de Covid-19 por um resort de Florianópolis, que teria promovido um show nacional no último final de semana.

O procedimento foi iniciado pela 33ª Promotoria de Justiça a partir de denúncias recebidas da comunidade por meio da Ouvidoria do MPSC.

Segundo as manifestações, o suposto evento teria causado aglomeração de pessoas, facilitando a propagação do coronavírus e colocando em risco a saúde da população.

As primeiras medidas tomadas pelo Promotor de Justiça Luciano Naschenweng no procedimento foi solicitar explicações ao presidente do resort e solicitar à Vigilância em Saúde de Florianópolis informações sobre quais medidas foram tomadas em relação ao fato denunciado.

O prazo para as respostas é de cinco dias, a contra do recebimento do ofício. A partir das respostas, o Promotor de Justiça poderá aprofundar a apuração e avaliar as medidas extrajudiciais e judiciais cabíveis.

O show foi com o músico Dinho Ouro Preto, vocalista da banda Capital Inicial. Conforme nota do resort, foi realizada uma "apresentação artística contemplativa" para seus hóspedes, no formato voz e violão, que seguiu todos os protocolos que existem.

 

Com informações da assessoria de imprensa

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul