O jornalista Moisés Mendes está sendo duramente criticado por catarinenses na internet desde que publicou um artigo intitulado "Bolsonaro foi a Joinville em busca da sua turma", sobre a agenda do presidente da República na cidade na última semana.

Não é para menos. Extrapolando os limites da opinião, o militante, que se acha jornalista e escreve em seu blog pessoal e também para os sites esquerdistas Extra Classe, DCM e Brasil 247, chama a todos os joinvilenses de neonazistas:

"Bolsonaro não foi por acaso a Joinville para uma confraternização com empresários de uma cidade ultraconservadora, com moradores que não escondem seus vínculos com grupos supremacistas. Bolsonaro foi reforçar publicamente suas conexões com redutos com forte presença de simpatizantes do neonazismo.", diz, em sua publicação.

As palavras do jornalista são mentirosas e injustas e indignaram a população e lideranças de Joinville.

"Inacreditável, até onde vai a mente doentia de um comunista de merda!", disse um usuário no Twitter.