Manifestantes ocuparam a escadaria da Cadetral no centro de Fkorianópolis | Foto Ewaldo Willerding/OCPNews
Manifestantes ocuparam a escadaria da Cadetral no centro de Fkorianópolis | Foto Ewaldo Willerding/OCPNews

Em protesto contra os cortes anunciados pelo Governo Federal à Educação, alunos, professores e servidores de unidades de ensino realizaram manifestações nesta quarta-feira (15) em Florianópolis.

Os atos começaram no campus da Universidade Federal de Santa Catarina, se estenderam por vários pontos da Capital e terminaram com um grande encontro no Largo Papa João Paulo II, em frente à Catedral Metropolitana, no coração da cidade.

Os atos começaram no campus da UFSC | Foto Divulgação

Por conta das caminhadas e das ocupações das vias, o trânsito em Florianópolis ficou congestionado em praticamente toda a região central. A Guarda Municipal orientou tanto o fluxo de veículos quanto a caminhada dos manifestantes – nenhuma ocorrência de violência ou confusão foi registrado até o final da tarde.

Da UFSC ao Centro

Os primeiros movimentos começaram em frente à Reitoria da UFSC, no final da manhã. De lá, mesmo sob chuva, os manifestantes seguiram pelo Bairro Trindade e se encontraram com os estudantes e professores da Udesc, que ocuparam as vias da Avenida Madre Benvenutta, no Bairro Santa Mônica.

Por conta da caminhada até o centro, o trânsito na Capital ficou congestionado | Foto Divulgação

A partir deste encontro, nas proximidades do Shopping Iguatemi, o grupo, mais encorpado, ocupou as três vias da Beira Mar Norte, sentido bairro-centro, e seguiu para a Avenida Mauro Ramos.

Já na região central, mais dois encontros. Desta vez os representantes do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e do Instituto Estadual de Educação (IEE) - maior escola pública estadual de SC – uniram-se aos universitários.

O grupo se dirigiu à região da Praça XV onde mais manifestantes já ocupavam as escadarias da Catedral. A partir do meio da tarde o ato ganhou força com todos os manifestantes disparando palavras de ordens contra os cortes na Educação.

Bandeiras de partidos políticos também foram expostas na manifestação | Foto Ewaldo Willerding/OCPNews

Críticas a Bolsonaro

No ato também ficaram expostas bandeiras de partidos políticos, como PCdoB e PSTU. Os gritos de “Fora Bolsonaro” foram os mais frenqüentes, seguidos de críticas aos ministros da Educação, Abraham Weintraub; e da Economia, Paulo Guedes.

"Ô Bolsonaro, seu sem noção, não quero armas, eu quero educação", cantavam os estudantes enquanto caminhavam pelas ruas do centro.

O ato seguiu até o início da noite, sempre acompanhado de perto pelos agentes da Guarda Municipal de Florianópolis, além de Policiais Militares, e nenhuma ação violenta foi registrada.

Maiores críticas eram ao presidente Jair Bolsonaro | Foto Ewaldo Willerding/OCPNews

Quer receber as notícias no WhatsApp?