Milhares de pessoas ocuparam a Beira Mar Norte, uma das principais avenidas de Florianópolis, no final da tarde deste domingo (30) para manifestarem apoio à Operacao Lava Jato e, em especial, ao ministro Sergio Moro; e contra o PT, o ex-presidente Lula e os ministros do STF.

Os líderes do movimento, sobretudo o MBL, estimaram que cerca de 50 mil pessoas estavam nas ruas. Policiais militares, informalmente, falaram em torno de 20 mil manifestantes.

Organizadores falaram em 50 mil participantes; PM estimou em 20 mil | Foto Ewaldo Willerding/OCPNews

Alvo de reportagens que revelaram conversas com o Procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da força tarefa da Lava Jato, que sugeria acertos combinados durante as investigações da operação, o ex-juiz Sergio Moro ganhou apoio nas ruas de Florianópolis.

Pessoas em sua maioria usando camisas amarelas e portando a bandeira do Brasil, carregavam cartazes com frases de apoio e, dos caminhões de som, saíam palavras de ordem em defesa do atual ministro de Justiça e Segurança Pública. Um manifestante, empolgado, chegou a lançar o nome de Moro para a presidência da República. "Todos nossos sabemos que o futuro já está traçado e é com Moro presidente do Brasil", disse, entusiasmado.

Críticas ao STF também foram expostas | Foto Ewaldo Willerding/OCPNews

Dois caminhões de som animaram a manifestação, entoando palavras de ordem e tocando a Canção do Exército Brasileiro (“Nós somos da Patria a guarda...”) e orientando os participantes.

Cartazes contra o STF e o Congresso Nacional também foram expostos durante a passeata que começou na Praça do Sesquicentenário da PM (também chamado de praça da Casan) por volta das 16 horas e terminou perto das 18 horas na frente da sede da Polícia Federal.

Passeata foi realizada na Beira Mar Norte | Foto Ewaldo Willerding/OCPNews

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito: 

WhatsApp  

Telegram  

Facebook Messenger