A instrução formal dos parlamentares eleitos em Jaraguá do Sul para próxima legislatura ficou bem acima da média nacional. Enquanto no país 1/3 dos eleitos não terminaram o ensino médio, aqui nenhum está nesta situação. Com ensino superior completo são 63,63% dos vereadores eleitos em Jaraguá, contra apenas 26% no Brasil. Ou seja, dos 11 parlamentares da próxima legislatura, sete têm ensino superior, os quatro restantes têm ensino médio completo. Outra curiosidade é que entre os cinco mais votados – Anderson Kassner, Natália Petry, Rogério Jung, Marcelindo e Pedro Garcia, todos se formaram em uma universidade.
 
Na comparação com a atual legislatura, a próxima também tem grande vantagem no quesito instrução. Dos vereadores que exercem mandato agora, apenas 36% têm ensino superior completo, contra 63,63% dos parlamentares eleitos para mandato de 2017/2020. Outro comparativo interessante revela que a média de escolaridade dos parlamentares está melhor do que a dos eleitores.
 
De acordo com os dados do TRE, a parcela dos eleitores de Jaraguá do Sul que declarou possuir o primeiro grau incompleto representa 25,26% do total. Juntamente com a parcela que informou ter completado o segundo grau, este grupo corresponde a quase metade do eleitorado: 49,81%. Já os eleitores com ensino superior completo contabilizam um total de 8.080 pessoas, ou seja, apenas 7,06%.