Por Verônica Lemus  O prefeito de Guaramirim, Luís Chiodini (PP), protocolou junto ao governo federal projetos que somam cerca de R$ 22 milhões. Chiodini retorna a Guaramirim depois de audiências em ministérios e gabinetes parlamentares em Brasília. Entre as propostas, está o de construção de uma mini arena multiuso. “Sabemos que pode não ter uma resposta rápida para nossas solicitações, mas se não tivermos os projetos cadastrados (junto ao governo) fica ainda mais difícil conseguir recursos”, comenta o prefeito. Entre os ministérios visitados, na pasta da Agricultura Chiodini teve audiência com o ministro Blairo Maggi, acompanhado do deputado federal Esperidião Amin (PP), onde solicitou R$ 800 mil para a compra de máquinas. Já no Ministério do Turismo, também com a participação de Amin e ainda do senador Dalírio Beber (PSDB), o prefeito entregou um projeto, com estudos, para a pavimentação de três quilômetros da estrada Jacu-açu, localizada em região turística do município. Na pasta de Esportes, Chiodini comenta que conversou com a assessoria do ministro Leonardo Picciani sobre a construção de uma mini arena multiuso no município, estimada em R$ 5 milhões. “Seria no antigo Seleto, onde hoje é o nosso ginásio de esportes, e teria capacidade para cinco mil pessoas”, afirma o prefeito.
estrada Jacu Açu - em
Pavimentação de três quilômetros da Estrada Jacu Açu está entre os projetos cadastrados por Chiodini em Brasília | Foto Eduardo Montecino
Ciente do momento econômico, o pepista pondera que possivelmente o Município não deverá conseguir todo o valor necessário apenas de uma fonte. “Mas esperamos uma participação do governo federal e também emendas parlamentares, além de o próprio município se comprometer em buscar recursos de outros lugares”, diz. Com agenda também na capital, o prefeito foi discutir os recursos que serão pelo Estado por meio da segunda edição do Fundam (Fundo de Apoio aos Municípios). Chiodini também quer marcar uma audiência com o governador Raimundo Colombo (PSD), “para tratar da veracidade da duplicação do trecho regional da BR-280”, complementa. Outro ponto que pretende debater é a situação das obras paradas do Cedup (Centro de Educação Profissional) do município. Sem conhecimento de um cronograma do Estado para o início do funcionamento da unidade, Chiodini diz que quer discutir a possibilidade de o município assumir a estrutura. Para isto, vem analisando as possibilidades, entre elas a de firmar uma parceria público-privada. O objetivo, diz o prefeito, é não perder a estrutura física e os investimentos feitos na obra e dar uma solução para que o centro possa ser utilizado o mais rápido possível.