O empresário catarinense Luciano Hang, um dos maiores apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), se disse decepcionado com a saída de Sérgio Moro do Ministério da Justiça. “Estou muito triste”, revelou.

Hang classifica Moro como “herói brasileiro” e em uma postagem em sua conta no Instagram expôs seu sentimento. “Obrigado por tudo que você fez pelo nosso país. Gerações e gerações lembrarão do seu legado. O povo brasileiro estará sempre ao seu lado. Estamos juntos”.

O empresário não deixou claro se está rompendo com o governo Bolsonaro, mas não escondeu sua decepção e preocupação com a saída de Sérgio Moro.

Reprodução/Twitter

 

 

“Neste momento estamos vivendo uma crise de saúde, na política e na econômica. Não temos que ter mais crises no governo”, destacou. “O Moro deixa um legado inimaginável, sou fã de carteirinha dele, e ele é meu herói”, finalizou, em entrevista à Folha de S. Paulo.

Frustração no grupo Brasil 200

A decepção de Hang é também a frustração de outros empresários até então apoiadores de Bolsonaro. Gabriel Kanner, presidente do Instituto Brasil 200 não poupou críticas: “Eu me sinto absolutamente traído como eleitor”, disse ele em entrevista à Revista Fórum.

 

O Brasil 200 é um grupo de empresários liderados por Luciano Hang, dono da Havan, e por Flávio Rocha, dono da Riachuelo.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul