Segundo o juiz responsável pela 17ª Zona Eleitoral de Jaraguá do Sul, juiz José Aranha Pacheco, a votação no município jaraguaense foi tranquila e não foi registrada nenhuma intercorrência.

A Polícia Militar registrou duas ocorrências de crime eleitoral em Jaraguá do Sul, mas que não atrapalharam o andamento do processo.

Ainda de acordo com Pacheco, nenhuma urna precisou ser substituída no município e como desta vez foram menos cargos - apenas governador e presidente da República - tudo transcorreu com normalidade e agilidade.

A biometria, avalia o juiz, também funcionou melhor neste segundo turno, possivelmente pela prática que os mesários já tinham depois do primeiro turno.

A apuração do resultado das seções de Jaraguá do Sul deve ser concluída até as 20h.