Foto Ricardo Stuckert/Instituto Lula
Foto Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Na tarde desta sexta-feira (8), o juiz Danilo Pereira Júnior, da 12ª Vara Criminal Federal de Curitiba (PR), acatou o pedido da defesa do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e autorizou a sua soltura. De acordo com o magistrado, o entendimento fixado nesta quinta-feira (7) pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que julgou ser inconstitucional a prisão em segunda instância, “é aplicável a todos os feitos individuais”.

O ex-presidente foi preso em 7 de abril do ano passado após ter a condenação por corrupção e lavagem de dinheiro, no caso do tríplex do Guarujá (SP), confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), segunda instância da Justiça Federal. Lula ficou 1 ano e 7 meses preso na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba.

Agora, ele terá o direito de recorrer em liberdade e só voltará a cumprir a pena de 8 anos, 10 meses e 20 dias depois de esgotados todos os recursos. A decisão tomada pelo STF pode beneficiar cerca de 5 mil presos em todo o país.

O anúncio da soltura de Lula já criou impacto no mercado financeiro. Às 16h45, o Ibovespa apresentou queda de 1,66% e o dolar comercial subiu 1,67%.

Quer receber as notícias no WhatsApp?