Foto Arquivo / OCP News
Foto Arquivo / OCP News

Pesquisa do Instituto Datafolha, divulgada esta semana mostra que os tradicionais meios de comunicação como jornais, TVs e rádios são considerados pela população como mais confiáveis na divulgação de informações sobre a crise do novo coronavírus. Na mesma pesquisa, as redes sociais (facebook) e aplicativos de mensagens (whatsapp) são vistos como pouco confiáveis no que se refere às informações sobre a doença. De acordo com a pesquisa, os jornais impressos e as emissoras de TV lideram a pesquisa de confiança com 56% e 61% respectivamente, contra apenas 12% do face e whats.

O levantamento do Datafolha foi realizado de quarta (18) a sexta-feira (20) sendo contactadas pessoas por telefone. Foram ouvidas 1.558 pessoas, e a margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou menos.

Os entrevistados foram questionadas se confiam ou não confiam nas informações sobre o coronavírus divulgadas nos jornais impressos, nos programas jornalísticos de TV e rádio, nos sites de notícias, no Whatsapp e no Facebook. Elas podiam responder ainda se confiavam apenas em parte nas informações ou se não utilizavam os meios.

Um dado curioso é que acreditam mais nas redes sociais pessoas com mais de 60 anos e menos escolarizadas. Do total de entrevistados, que têm até o ensino fundamental, 18% dizem confiar nas informações sobre a pandemia recebidas pelo WhatsApp e 17% pelo Facebook. Esses segmentos, porém, também confiam mais nos meios de comunicação profissionais (TVs, rádios, jornais e sites de notícias).

Confira a pesquisa:

 

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema: