Até quinta-feira (30), Joinville sedia o 67º Congresso de Secretarias Municipais de Saúde de Santa Catarina. O evento está sendo realizado pela Prefeitura de Joinville, por meio da Secretaria Municipal da Saúde, Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Santa Catarina (Cosems) e apoio da Secretaria da Saúde do Estado. O encontro acontece no Bourbon Joinville Business Hotel. Para receber os participantes de outros municípios, a cerimônia de abertura, na manhã desta terça-feira (28), teve música e dança. O Hino Nacional Brasileiro foi tocado ao saxofone, pelo aluno da Escola de Música Villa-Lobos, da Casa da Cultura de Joinville, Jonatas Claudino da Silveira. E bailarinos da Escola Municipal de Ballet da Casa da Cultura apresentaram duas coreografias. O evento foi idealizado a partir da necessidade de aprimoramento do setor e para promover o debate sobre os rumos da saúde pública da região e do país. “A troca de reflexões e de experiências tem demonstrado sucesso na qualificação dos gestores. Embora Santa Catarina tenha os melhores índices da Atenção Básica, podemos planejar um esforço conjunto de avançarmos. Que cada um leve ao seu município e região o aprendizado trocado aqui”, declarou o presidente do Cosems, Sidnei Bellé. “Esta é uma manhã extraordinária. Temos este auditório repleto de pessoas competentes, comprometidas e dispostas a cuidar da saúde das pessoas”, disse o prefeito Udo Döhler em sua saudação. Ele defendeu uma melhor distribuição de recursos, dizendo que a saúde pública é direito de todos e que tudo acontece nas cidades. “De casa 100 reais que o contribuinte paga de impostos, apenas 17 fica nos municípios”, lembrou. O secretário de Estado da Saúde, Vicente Caropreso, apresentou um panorama da saúde em Santa Catarina. Citou que o Estado tem os melhores índices do Brasil, a maior longevidade do país (78,7 anos) e que o sistema de transplante de órgãos também é motivo de orgulho. “Temos 1759 equipes de Saúde da Família, 999 equipes de Saúde Bucal. Também tornamos transparente o andamento das filas de espera, com apoio do Sistema de Regulação e do Ministério Público”, comentou. Caropreso valorizou o SUS dizendo que todos são usuários, ao menos nas ocasiões de receber vacinas. A programação do congresso inclui amplas mesas-redondas, oficinas e a entrega de premiações. Também será realizada a reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB). Entre os temas, haverá discussões sobre a judicialização na saúde, financiamento da esfera federal para o SUS, nova política da Atenção Básica, assistência farmacêutica e regulação. Também prestigiaram o evento o vice-prefeito de Joinville, Nelson Coelho, a secretária-executiva da Agência de Desenvolvimento Regional de Joinville, Simone Schramm, o prefeito de Itapoá, Marlon Roberto Neuber, e o assessor da Secretaria-Executiva do Ministério da Saúde, Marcos Franco. O congresso tem o apoio das Comissões Intergestores Regionais Planalto Norte e Nordeste, Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), Sistema Único de Saúde (SUS), governo Federal e governo do Estado, Ministério da Saúde e Ministério Público de Santa Catarina. *Com informações da Prefeitura de Joinville