No início da tarde desta quinta-feira (12), durante sessão online, a Justiça Eleitoral negou a candidatura de Ivo Konell (PRTB) e Leandro Mioto (PSL) nas eleições municipais do próximo domingo (15).

Konell foi julgado porque suas contas relativas ao período em que ocupou o cargo de secretário municipal de Administração foram rejeitadas.

Assim, o candidato estaria inelegível para este pleito, conforme a Lei da Ficha Limpa. O relator da ação foi o ministro Luis Felipe Salomão.

Conforme o processo, Konell teria aprovado o pagamento a fornecedores sem comprovação efetiva da prestação de serviço, violando o artigo 66 da lei de licitações.

A candidatura foi impugnada com cinco votos favoráveis e dois contrários.

A equipe de reportagem entrou em contato com o ex-prefeito, mas ainda não obteve retorno sobre o caso.

Mudança de cenário

De acordo com a pesquisa realizada pelo Instituto Mapa e divulgada pelo OCP no último dia (5), Ivo Konell encontrava-se em segundo lugar na disputa pelo cargo de prefeito de Jaraguá do Sul com 22% das intenções de voto.

Em primeiro lugar, aparecia o candidato à reeleição para a prefeitura de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli (MDB), com 52% das intenções de voto e, em terceiro, Leandro Schmöckel (NOVO) com 13% das intenções de voto.

O levantamento foi realizado no dia 3 de novembro com coleta de dados por entrevistas telefônicas com uma amostragem de 406 eleitores entrevistados.

Com a impugnação da chapa de Konell, fica a incógnita de para quem irão os votos que seriam dados em seu nome.

Os sufrágios que foram dados a ele serão considerados nulos.

 

Telegram Jaraguá do Sul