Foi assinada na manhã desta segunda-feira (1º), a ordem de serviço para a segunda parte das obras da Via Verde, que tiveram início logo após a solenidade. Com previsão para ser entregue ainda em 2019, essa etapa dará continuidade à Rua Rinaldo Bogo, indo da ponte Antônio Ribeiro, conhecida como Ponte do Trabalhador até a Ponte do Centenário, no bairro Ilha da Figueira, em Jaraguá do Sul.

A empresa Infrasul, de Joinville, é a responsável pela obra. O investimento do Município é de R$ 4,8 milhões e outros R$ 4 milhões foram investidos em desapropriações. A obra deve ser executada em um prazo de 180 dias.

Nessa etapa serão realizados os serviços de terraplanagem, drenagem pluvial, sinalização, pavimentação e serviços complementares no restante da Via Verde e nos 1,1 mil metros de ciclovia.

Além disso, o secretário Municipal de Obras, Onésimo José Sell informa que será feita a abertura de uma nova via, denominada Rua 500. Ela fará a ligação da Via Verde com a Rua José Theodoro Ribeiro passando na rua paralela à Antônio Kochella, atrás do posto de saúde Águas Claras, na altura da descida do Loteamento Divinópolis.

Durante a solenidade, o prefeito Antídio Lunelli agradeceu o esforço da equipe da Prefeitura e ressaltou que a Via Verde não é apenas uma obra, mas sim um marco de um trabalho realizado por muitas pessoas.

"Estamos iniciando a obra graças ao empenho de todos. É recurso próprio, suado e guardado dia a dia quando contamos cada centavo e tomamos medidas amargas para o bem da comunidade", comentou.

O prefeito jaraguaense também fez questão de lembrar do ex-presidente da Fundação Jaraguense do Meio Ambiente (Fujama), Leocádio Neves, que faleceu em 2017. "Ele pediu para continuarmos o sonho dele de cuidar do rio e preservarmos suas margens", concluiu Lunelli.

Foto Eduardo Montecino/OCP News

O deputado federal Carlos Chiodini (MDB), também esteve presente durante a assinatura da ordem de serviço. Ele ressaltou que Jaraguá do Sul é diferente de outros municípios, quando o assunto são obras com recursos próprios.

"Vemos em outras cidades a diminuição na capacidade de investimento próprio, enquanto Jaraguá do Sul está aplicando R$ 50 milhões do próprio caixa em obras", destacou.

Etapa das obras

A Via Verde saiu do papel na metade de 2017, com a pavimentação da primeira parte das obras. Recebendo cerca de R$ 3,7 milhões, essa parte começou nas imediações da ponte do Centenário, na rua Benildo Zanin, e seguiu até a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do Samae, com a pavimentação de 740 metros.

A primeira etapa retornou em 2019 com a preparação para ciclovia, drenagem, arborização, sinalização e instalação de lixeiras e colocação do gramado. Com uma extensão de aproximadamente 1,2 quilômetro, a segunda fase vai de onde foi finalizado o trecho anterior até a Ponte do Trabalhador.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito: 

WhatsApp  

Telegram  

Facebook Messenger