Dados divulgados pela Secretaria de Estado da Fazenda, mostram que entre os meses de janeiro a abril deste ano, comparados com o mesmo período de 2019, a arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias (ICMS) em Guaramirim caiu cerca de 5,5% em termos nominais.

O economista da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc), Leonardo Rodrigues explica, que nos meses de janeiro e fevereiro deste ano, o Estado estava passando por um processo de recuperação econômica mais célere do que a média do país, marcando por exemplo, na arrecadação de ICMS em Guaramirim, um crescimento de 16,6% no primeiro bimestre deste ano em relação a 2019.

Entretanto, com o fechamento do comércio no meio de março devido a pandemia de Covid-19, a arrecadação do imposto no município sofreu uma queda de cerca de 4,5% entre março de 2020 e março de 2019 e fechou o mês em R$ 5.795.364,14.

"Se compararmos mais adiante, no mês de abril deste ano com o mesmo período do ano passado, a queda é substancial e a perda da arrecadação é de 40% e queda de 37% em relação ao mês de março de 2020", destaca, Rodrigues.

Conforme o presidente da Associação Empresarial de Guaramirim (Aciag) Gilberto Ronchi, a perda de arrecadação de ICMS para o município foi significativa de um ano para o outro no mesmo período, mas é compreensível visto a questão de saúde pública que se instalou no país e no estado.

"Sabemos que paralisar a atividade econômica em março deste ano não foi uma questão fácil para as empresas, assim como se olhar o comparativo entre os meses de março e abril do ano passado para este ano, os números são preocupantes. Mas aos poucos a economia está voltando a girar e temos certeza que nossos associados, assim como nós, estão pensando em estratégias para fortalecer a economia local”, salienta.

De acordo com o economista, a perspectiva de arrecadação do ICMS em Guaramirim é de retração, considerando que o PIB do país tende a registrar queda de 5%, considerando as principais estimativas de mercado.

Em compensação, o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), que se refere a um imposto de propriedade e, portanto, não é tão afetado diretamente pela menor movimentação econômica, se manteve estável entre janeiro a abril, com poucas oscilações.

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul