Governo Lula propõe gasto recorde em publicidade estatal durante ano eleitoral

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Por: Pedro Leal

18/09/2023 - 13:09 - Atualizada em: 18/09/2023 - 13:46

O governo do presidente Lula (PT) prevê a destinação de quase R$ 647 milhões para propaganda oficial do governo em 2024, no mesmo ano em que serão realizadas eleições municipais. O valor foi inserido no projeto de Orçamento do próximo ano.

Se aprovado, representará o recorde de gastos para o setor. Os dados são de um levantamento da Foçlha de São Paulo. O volume empenhado em 2024 é 80% maior do que o gasto com propaganda oficial em 2023 (R$ 359 milhões) e irá superar os gastos anuais desde 2004.

Na comparação, a Folha usou valores corrigidos pela inflação através do IPCA. O mesmo índice é usado, inclusive, para reajuste do teto de gastos públicos, vigente nos últimos anos.

Em resposta à Folha, aSecretaria de Comunicação Social da Presidência (Secom) evitou relacionar o aumento recorde do gasto com as eleições municipais e questionou a correção dos valores dos anos anteriores pelo IPCA.

Segundo a pasta, corrigidos pelo IGP-M, os maiores gasto com publicidade oficial teriam se dado durante a gestão de Michel Temer, em 2017. No entanto, o indicador não é usado para reajustes em gastos públicos, mas sim de aluguéis.

O Planalto diz que o índice é mais amplo e seria o mais adequado para corrigir os valores com gastos publicitários do governo em anos anteriores.

“O orçamento de 2024 da Secom não contempla apenas a publicidade governamental, utilizada para comunicar programas do governo que beneficiarão à população (sic), como o Novo PAC, o Desenrola e a campanha de combate a fake news. O referido orçamento inclui, por exemplo, comunicação corporativa, pesquisas, nova licitação específica para (a área) digital, para live marketing e eventos”, disse a Secom à Folha.

Notícias no celular

Whatsapp

Pedro Leal

Analista de mercado e mestre em jornalismo (universidades de Swansea, País de Gales, e Aarhus, Dinamarca).