O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) autorizou a retomada das obras de 155 unidades habitacionais no município de Jaraguá do Sul. Mais de 600 pessoas com renda familiar de até R$ 1,8 mil serão beneficiadas.

O retorno dos serviços no Residencial Santa Luzia, localizado no bairro de mesmo nome, também deve gerar aproximadamente 550 postos de trabalho diretos, indiretos e induzidos. A obra estava parada há mais de cinco anos.

Desde o início de 2019, o MDR já retomou a construção de 11.426 unidades habitacionais que estavam paralisadas – o investimento adicional para a conclusão das obras é de R$ 120,1 milhões.

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho destacou que a retomada dos empreendimentos mostra a preocupação do Governo Federal em atender famílias que mais precisam.

“O presidente Jair Bolsonaro nos incumbiu de não deixarmos obras paralisadas no país e temos seguido à risca essa determinação. A garantia de continuidade estimula a economia nas regiões atendidas, além de proporcionar moradia digna para as pessoas”, afirma Marinho.

A obra do Residencial Santa Luzia, contratada com recursos do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), receberá aporte extra de R$ 2,2 milhões da União. Também foi necessário substituir a empresa responsável pelos trabalhos.

No total, o empreendimento possui cinco blocos de apartamentos, atualmente com 74% de execução física. A previsão é que os serviços sejam finalizados em 12 meses.

Mais investimentos em habitação

Só neste ano, o Ministério do Desenvolvimento Regional autorizou a transferência de mais de R$ 1,1 bilhão do Orçamento Geral da União para garantir a execução do programa de habitação popular do Governo Federal.

A maior parte dos recursos, R$ 847 milhões, foi destinada à continuidade das obras de aproximadamente 285 mil moradias para atender famílias da Faixa 1, com renda mensal inferior a R$ 1,8 mil.

Também foram entregues 178 mil residências para beneficiários do programa até o fim de junho. Desse total, 22 mil foram destinadas a famílias que mais precisam.

Além disso, mais de 172 mil unidades habitacionais foram contratadas para as Faixas 1,5; 2; e 3. Elas são financiadas com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

 

Com informações da assessoria de imprensa

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul