O governador Carlos Moisés (PSL) anunciou recentemente um investimento de R$ 1,2 bilhão nas escolas estaduais. O valor será destinado por meio do Projeto Minha Nova Escola que contempla diversas áreas.

Em Jaraguá do Sul e região 29 escolas serão beneficiadas com recursos, principalmente para infraestrutura.

Segundo o gerente de Educação da Regional de Jaraguá do Sul Fernando Alflen, o projeto apresentado pelo governo estadual, tem o objetivo de trabalhar todas as áreas do conhecimento, mas também olhar para a infraestrutura, alimentação e transporte escolar. "A gestão quer aproximar a escola do governo", afirma Alflen.

De imediato na região de Jaraguá do Sul, cinco escolas já receberam equipamentos novos ainda na semana passada.

Ambiente de tecnologia

A sala de informática ficou no passado. Agora, o espaço que busca conectar os acadêmicos com mundo tecnológico em prol da educação ganhou um novo termo - ambiente de tecnologia.

"As escolas não vão mais receber só computadores, elas vão ganhar lousa digital, caixa de som e tablets. Estamos em busca também de salas temáticas para trabalhar com as habilidades dos alunos", frisa o gerente de Educação Fernando Alflen.

Exemplo disso, é a escola Professor Heleodoro Borges, na Vila Lalau, foi beneficiada com dez notebooks, uma webcam, dois aparelhos de som e 20 tablets. "Hoje em dia tudo gira entorno de tecnologia, então é preciso investir nessa área", destaca a diretora da instituição Luciana Rudnick.

 

Despesas

O governo estadual percebeu uma melhora nas escolas com a utilização do Cartão de Pagamento do Estado de Santa Catarina (Cpesc- Serviço) no primeiro semestre e pretende dobrar seu investimento no segundo semestre.

O gerente de Educação da Regional de Jaraguá do Sul Fernando Alflen, explica que o cartão dá autonomia e praticidade para os gestores na contratação de serviços de manutenção e conservação do ambiente escolar.

"O Cpesc elimina a burocracia e o tempo de espera, além de estimular o comércio local, já que com todos os processos de licitação, empresas de fora poderiam fornecer materiais para melhorias.”

Segundo a diretora da escola Professor Heleodoro Borges Luciane Rudnick, o cartão facilita nas questões diárias da escola, agilizando os processos que antes do Cpesc eram complexos. "O cartão ajuda para uma emergência. E para isso já temos esse valor", destaca.

Investimentos do Minha Nova Escola

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger