A Secretaria Municipal de Saúde de Jaraguá do Sul espera receber R$ 9,2 milhões do governo do Estado entre o fim deste ano e os primeiros meses de 2019. O montante é parte da dívida de cerca de R$ 13 milhões que o Estado tem com os dois hospitais do município, pelo extrapolamento do teto do SUS (Sistema Único de Saúde).

Segundo o secretário municipal de Saúde, Dalton Fischer, o assunto foi discutido há cerca de duas semanas, durante reunião entre o secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande, o prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli (MDB), com a presença do deputado federal eleito Carlos Chiodini (MDB) e representantes dos dois hospitais – São José e Jaraguá -, além de técnicos da secretaria estadual.

Na ocasião, informa Fischer, o governo estadual manifestou o interesse de saldar ainda neste mês de dezembro o extrapolamento do teto em alta complexidade de 2018, que representa um valor aproximado de R$ 1,2 milhão.

Além disso, o governo pretende emprenhar, possivelmente até o fim deste ano, os valores pendentes de anos anteriores, em que somente na alta complexidade a previsão é de aproximadamente mais R$ 8 milhões, referentes a 2016 e 2017.

“Esperamos que o que a princípio foi ventilado [na reunião] se concretize para que a gente possa saldar essa dívida com os nossos hospitais aqui em Jaraguá do Sul”, diz Fischer. Os valores da alta complexidade são relativos ao Hospital São José, complementa o secretário.

Além dos valores da alta complexidade, o Estado tem uma dívida pelo extrapolamento do teto nos serviços de média complexidade, o que leva à dívida global de R$ 13 milhões, aproximadamente, que inclui o Hospital Jaraguá.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?