Governador eleito apresentou nova estrutura administrativa | Foto Susi Padilha

Governador eleito apresentou nova estrutura administrativa | Foto Susi Padilha

O governador eleito de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva (PSL), apresentou na tarde desta segunda-feira (03), em Florianópolis, a nova estrutura administrativa do estado, mais enxuta, formatada com 10 secretarias. Além disso, divulgou os nomes de quatro desses novos secretários.

O destaque ficou por conta da Segurança Pública, que será dividida pelos quatro órgãos que a compõem: Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Instituto Geral de Perícias. Esses quatro órgãos formarão um conselho integrado por representantes de cada área. Haverá um rodízio no comando, com cada um acumulando o cargo de secretário por um ano.

Luiz Felipe Ferreira (D) é o responsável pela transição de governo e um dos maiores colaboradores de Carlos Moisés | Foto Susi Padilha

Ou seja, o Comandante Geral da PM, o Comandante Geral dos Bombeiros, o Delegado Geral da Polícia Civil e o Diretor do IGP revezarão no comando da SSP, uma das pastas mais sensíveis da administração pública. Por enquanto, apenas Paulo Koerich foi confirmado no comando da Polícia Civil.

Carlos Moisés abriu o encontro com a imprensa no Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cigerd), em Capoeiras, na Capital, ao lado da equipe de transição, comandada pelo professor Luiz Felipe Ferreira.  O futuro governador destacou os conceitos de agilidade e transparência que servirão de base para a sua gestão.

"Após 30 dias de trabalhos intensivos, este grupo apresentou um relatório que aponta para um estado eficiente, mais enxuto, sem sobreposição nos cargos e economicamente sustentável. Primeiro definimos a estrutura de governo e agora vamos definindo os nomes", informou Carlos Moisés, dando sinais de mudanças conceituais na formatação do governo.

Em seguida foram confirmadas as secretarias, que não fugiram do que já foi antecipado pela imprensa:

  • Fazenda
  • Administração
  • Desenvolvimento Econômico Sustentável
  • Administração Prisional e Socioeducativa
  • Educação
  • Agricultura e Pesca
  • Saúde
  • Segurança Pública
  • Desenvolvimento Social
  • Infraestrutura e Mobilidade

Na nova estrutura, estão extintas as secretarias de Planejamento e do Turismo, Cultura e Esportes, que serão incorporadas por outras secretarias. O objetivo é eliminar o que o novo governador chama de sobreposição de cargos e dar agilidade aos processos.

Secretários mais técnicos

Futuros secretários foram apresentados por Moisés | Foto Susi Padilha

Quatro dos 10 novos secretários foram anunciados em seguida, respeitando o caráter técnico e o aproveitamento dos quadros internos do serviço estadual. Na Fazenda, Paulo Eli, funcionário de carreira, que já ocupa a pasta, será mantido no cargo. Leandro Lima, que já ocupou a secretaria de Justiça e Cidadania e também é servidor estadual, vai estar à frente da Administração Prisional e Socioeducativa. Na Saúde, outra pasta sensível, o Tenente Coronel dos Bombeiros, Helton de Souza Zeferino, será o responsável. E na Administração, o Tenente Coronel da PM, Jorge Eduardo Tasca, vai ocupar o cargo.

Novos nomes devem ser apresentados nos próximos dias, mas a principal atividade do grupo de transição será a de encaminhar o atos legislativos para os futuros deputados estaduais, para consolidar o novo modelo de gestão. De acordo com o Luiz Felipe Ferreira, estes atos devem chegar ao Legislativo estadual no início de fevereiro, na volta das atividades da Assembleia Legislativa.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?