O Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRESC) diplomou na noite desta terça-feira (18) o governador eleito Carlos Moisés da Silva e a vice governadora Daniela Reinher; os dois senadores - Esperidião Amin e Jorginho Melo - e seus suplentes; os 40 deputados estaduais e os 16 deputados federais.

A cerimônia, que durou pouco mais de duas horas, aconteceu no auditório do Pleno do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, a Sala de Sessões Ministro Teori Zavascki, no centro de Florianópolis.

O presidente do TRE, desembargador Ricardo Roesler, abriu a Sessão Solene destacando a campanha "Mulheres na Política, Elas podem e o Brasil precisa", deflagrada pela Escola do Judicial, que fomenta a participação feminina nas casas legislativas.

Ana Paula da Silva, a Paulinha, recebeu a diplomação do TRE | Foto Divulgação

Por conta disto, iniciou a diplomação pelas deputadas estaduais eleitas Ada de Luca (MDB), Ana Caroline Campagnolo (PSL), Marlene Fengler (PP), Ana Paula da Silva (PDT) e Luciane Carminatti (PT). Em seguida, os demais deputados foram diplomados.

Mais votado entre os deputados estaduais eleitos, com mais de 62 mil votos, Ricardo Alba (PSL), falou em nome dos deputados estaduais e relembrou a onda de mudança que marcou a última eleição. "Os cidadão catarinense quer o básico, que sejamos honestos, que tenhamos cuidado com a coisa pública. O cidadão quer mudança", frisou.

Na sequência da cerimônia, foram diplomadas as deputadas federais eleitas Carmem Zanotto (PPS), Angela Amin (PP), Geovania de Sá (PSDB) e Caroline de Toni (PSL)

Mais votado na disputa para a Câmara de Deputados, com mais de 179 mil votos, Hélio Costa (PRB) fez questão de expressar o papel que os futuros eleitos têm pela frente. "Fomos eleitos para fazer a diferença, para representar uma sociedade que não suporta mais este ambiente de incerteza. Fomos eleitos para mudar este quadro que há anos venho denunciando na televisão. Somos prepostos dos nossos eleitores e por eles devemos mudar o cenário político e econômico, principalmente catarinense", evidenciou.

Representando os eleitos ao senado, o atual deputado federal e ex-governador Esperidião Amin (PP), que recebeu mais de 1,2 milhão de votos, sublinhou que o data legitima e dá responsabilidade aos eleitos.

"A democracia, que é o nosso sonho, passa por momento grave, no mundo e no Brasil. Os fundamentos da democracia estão sofrendo ataques. e a representação política, neste momento, merece os ataques que está sofrendo", alertou. "Nós precisamos de bons exemplos. Temos que respeitar a vontade do outro, respeitarmos a vontade das urnas. E, em síntese, temos que ter a coragem de mudar. Deixar de lado o loteamento de cargos públicos e respeitarmos a meritocracia", exclamou Amin.

Esperidião, Ângela, com a netinha Catarina, e João. A família Amin foi diplomada nesta terça (18) | Foto Renan Schlikmann/Divulgação

Governador Carlos Moisés

 

Eleito com mais de 70%, com mais de 2,6 milhões de votos, num resultado surpreendente, Carlos Moisés da Silva (PSL), iniciou sua fala agradecendo à família e aos seus companheiros de farda. Depois, destacou os ventos da mudança, maior recado das urnas.

"Contamos com o trabalho de todos para mudarmos Santa Catarina. Para honrar a maior votação deste estado, nós faremos mudanças", avisou. "Temos consciência da responsabilidade que temos. Vamos trabalhar para mais de 7 milhões de pessoas. Vamos resetar o sistema e mudar o modelo. Vamos servir ao cidadão. O principal destinatário é o cidadão. Temos que ter serviços de qualidade para fazer os tributos pagos pelos catarinenses. Precisamos melhorar a saúde, a educação e a segurança, sem esquecer os empreendedores. Trabalharemos muito para que Santa Catarina prospere", prometeu o futuro governador do estado.

O presidente do TRE de SC, Ricardo Roesler, encerrou a cerimônia de diplomação destacando a importância da urna eletrônica e o combate às fake news. O próximo ato será a posse, no dia 1 de janeiro, tanto em Florianópolis quanto em Brasília.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?