O governador Carlos Moisés apresentou em Joinville, durante reuniões com prefeitos e empresários, o cenário e as ações de enfrentamento à Covid-19 em Santa Catarina.

Com destaque para as medidas na área da Saúde, Moisés anunciou 10 respiradores para a estruturação de 10 leitos de UTI em Joinville e a Medida Provisória que vai corrigir perdas financeiras a profissionais da saúde que estão na linha de frente do enfrentamento ao coronavírus.

“São profissionais que recebiam por produtividade e por conta da suspensão de muitos procedimentos ambulatoriais tiveram impactos significativos nos salários. Queremos corrigir estas perdas também como forma de valorizar os servidores que estão trabalhando incansavelmente na linha de frente da pandemia”, frisou o governador.

Ao lado do secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, o governador apresentou medidas de enfrentamento à Covid-19 e as projeções dos números da doença no estado. O prefeito de Joinville, Udo Döhler, defende medidas e decisões regionalizadas. “Queremos ser parceiros do Estado nas ações da saúde e no processo de retomada da economia”, disse.

No diálogo com demais prefeitos da região Norte e presidentes das associações empresariais de Joinville, Jaraguá do Sul e São Francisco do Sul, Moisés reforçou a importância da aproximação entre Estado, municípios e instituições na condução da gestão de enfrentamento. O compartilhamento da ferramenta tecnológica com dados e informações sobre o trabalho no estado vai permitir medidas regionalizadas a partir da situação em cada município.

Com a operacionalização da plataforma a partir de 1º de junho, o Estado avança na estratégia de gestão compartilhada de enfrentamento da pandemia. “Cada gestor vai poder olhar para os números do seu município, da sua região e tomar a melhor decisão. Diante de uma doença ainda tão desconhecida e imprevisível, temos que trabalhar de forma responsável com a ajuda da inteligência e da ciência”, aponta o governador.

Participaram do encontro o chefe da Casa Civil, Amandio João da Silva Junior, o secretário executivo de Assuntos Internacionais, Derian Campos, o secretário executivo de Comunicação, Gonzalo Pereira, assim como o prefeito de São Francisco do Sul, Renato Gama Lobo, Emanuela Wolf, chefe de gabinete do prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Aleixo Lunelli, e os presidentes das associações empresariais de Jaraguá do Sul (Acijs), Luis Hufenüssler Leigue, e de São Francisco do Sul, Bruno Cezar Gama Lobo. Os deputados Vicente Caropreso e Fernando Krelling também estavam na reunião.

Diálogo com os municípios

Carlos Moisés também reforçou o pedido de união. “A sociedade espera essa demonstração de todos nós. Até aqui, as decisões foram acertadas e o momento pede que o nosso esforço continue para manter os resultados positivos que conquistamos. Nosso único inimigo agora é o coronavírus e proteger a vida das pessoas tem que ser nosso objetivo comum”, completou o governador Carlos Moisés.

O secretário de Estado da Saúde André Motta Ribeiro alertou para a projeção de um cenário com aumento dos casos e reforçou a importância do trabalho que o Estado vem fazendo na estruturação de leitos de UTI em todas as regiões. “Queremos garantir uma média segura de leitos por habitante lembrando sempre que a participação responsável de cada cidadão nas ações de prevenção é fundamental em todo o tempo”, reforçou o secretário.

Anfitrião do encontro, o presidente da Associação Empresarial de Joinville (Acij), João Joaquim Martinelli avaliou como positivo o movimento de aproximação do Governo do Estado com segmentos da sociedade civil organizada. “O diálogo sempre aponta para soluções mais eficientes. É o momento de todos contribuirmos para que Santa Catarina supere mais este desafio”, reiterou Martinelli.

Flexibilização das restrições

Para o presidente da Associação Empresarial de Jaraguá do Sul (Acijs) Luis Hufenüssler Leigue, que participou do encontro, a vinda do governador a Joinville para uma reunião com lideranças regionais é simbólica. Avalia que este foi um movimento importante do governo, principalmente no sentido de estabelecer uma reaproximação com a iniciativa privada.

"Foi um passo ainda tímido, porque não foi possível termos uma conversa mais estruturada e com mais tempo, até por conta da agenda que o governador ainda tinha a cumprir, mas não deixa de ser um avanço, embora nos deixe a certeza de que é preciso continuar trabalhando nesta interlocução com o Governo do Estado".

Nesta direção, Leigue assinala que outras iniciativas importantes, de deputados e da parte das entidades organizadas, além do próprio governo, mostram avanços, ressaltando que esta aproximação precisa se traduzir em trocas de experiências de fato.

"O governo deve buscar conversar mais com as federações e com as empresas, justamente para entender e como pode ser feita a flexibilização de restrições, preservando os protocolos de segurança e saúde nas cidades na sequência do enfrentamento à Covid, ao mesmo tempo considerando as outras questões que são inerentes ao estado como a retomada da economia, o desenvolvimento econômico e a infraestrutura".

O presidente da Acijs cita como exemplo a questão da BR-280, que vem seguindo com obras, inclusive no trecho estadual, mas que ainda apresenta demandas a serem resolvidas. É o caso das obras de arte, como elevados e viadutos no trecho entre Guaramirim e Jaraguá, ainda sem licitação. "É algo que traz grande preocupação porque estas obras representarão um gargalo importante no acesso e no escoamento da produção", pontua.

Segundo Leigue o diálogo com o governo estadual precisa ser contínuo. "Porque isto tem faltado seja junto aos municípios como em relação às próprias associações empresariais. No caso de Jaraguá, e no caso de Joinville, este diálogo tem sido efetivo, trocando experiências e trabalhando junto com o município. Em Jaraguá temos uma construção exemplar, com um comitê coordenado pela Prefeitura que organiza e concentra todos os setores da sociedade para o enfrentamento ao coronavírus."

O presidente da Acijs destaca que Jaraguá saiu na frente por causa de sua sinergia na tomada de ações que envolvem o comitê. "Temos muito a compartilhar sobre os resultados obtidos no município e estamos de portas abertas para ampliar estes passos na relação com o governo do estado e com isso podermos agregar maior valor a todas as tratativas para enfrentar o vírus, acima de tudo trazendo mais segurança para o nosso estado", finalizou.

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul