A primeira reunião da Frente Parlamentar Sobre Drogas e Saúde Mental da Câmara de Vereadores de Criciúma ocorreu na tarde desta segunda-feira, de forma remota, e teve como objetivo tirar as dúvidas dos vereadores participantes sobre o funcionamento do projeto e definir a composição da mesa diretora da Frente Parlamentar.

Ficou definido em comum acordo que a presidência da Frente Parlamentar será ocupada pelo vereador Manoel Rozeng (DEM), enquanto a secretária será a vereadora Roseli De Lucca (PSDB). Os encontros serão nas quartas-feiras, às 14 horas, quinzenalmente.

O projeto tem como objetivo pensar em políticas públicas que melhor atendam as necessidades de dependentes químicos e pessoas com deficiências mentais. Durante este primeiro encontro, os vereadores discutiram maneiras de melhorar a qualidade de vida desse grupo de pessoas.

Além disso, o presidente da Frente sugeriu que uma audiência pública seja feita para levantar dados atuais sobre o consumo de entorpecentes e sobre a saúde mental na cidade.

Rozeng também destacou a importância de se discutir o tema na Câmara.

“O Brasil carece de políticas públicas nessas áreas. Vamos utilizar a frente para estudar o tema, levantar dados a nível municipal e pensar nas melhores formas de agir para tratar os que necessitam deste atendimento com a maior atenção possível”.

Além dos citados na mesa diretora, a reunião contou com a presença dos vereadores Paulo Ferrarezi (MDB), Juarez de Jesus (PSD), Pastor Jair Alexandre (PL), Giovana Mondardo (PCdoB) e Miguel Pierini (PP).