Com a confirmação da candidatura de Décio Lima (PT) ao Governo do Estado e a ruptura com o PDT, a Frente Democrática agora deve definir o nome do candidato a vice na chapa majoritária. Ao que tudo indica, o nome deve ser feminino, sendo os de Marcilei Vignatti e Bia Vargas, ambas do PSB, os mais fortes no momento.

Marcilei atualmente é vereadora de Chapecó, enquanto Vargas é empresária de Içara, no Sul do Estado, região de Criciúma. O primeiro nome ganhou tração, sobretudo, pelo apoio de Cláudio Vignatti, presidente estadual do PSB. Cláudio é marido de Marcilei.

Já Bia Vargas veio por fora, empurrado por movimento do PSB de Içara e rapidamente ganhando adesão com outros diretórios estaduais que estavam descontentes com o que entendem como uma “imposição” de Vignati, sem discussão com as bases do partido.

“Resolvemos, por achar ter maior viabilidade eleitoral, colocar o nome da Bia Vargas como postulante ao cargo de vice junto com Décio Lima”, diz Lucas Fernandes, tesoureiro da legenda.

No momento, a Frente de Esquerda tem Décio Lima (PT) como candidato a governador e Dário Berger (PSB) como postulante à reeleição no Senado.

Caso o PDT volte à Frente, o ex-deputado federal Jorge Boeira deve ser o candidato a vice.