O Programa Maruim de combate ao mosquito avança para a etapa de produção e testes da formulação. Deste mês até agosto, os profissionais do Laboratório de Inovação vão se dedicar à produção do defensivo e escolherão os locais onde ele será testado. Jaraguá do Sul deverá ter entre dois a três locais de testes.

Fenísio Pires diretor executivo do Consórcio Intermunicipal de Gestão Pública do Vale do Itapocu (Cigamvali) – que coordena o programa,  informa que as áreas de testes serão pontos com grande acúmulo de material orgânico em processo de apodrecimento, como em propriedades de produção agrícola.

São nesses locais que o maruim deposita seus ovos. A formulação desenvolvida pela equipe de cientistas do laboratório vai alterar a acidez desse material, para que os mosquitos não se reproduzam ali.

Os testes devem começar em agosto em todas as cidades da Amvali (Associação dos Municípios do Vale do Itapocu), mais cidade de Luís Alves. Já a distribuição do produto é esperada para setembro.

No entanto, o defensivo não será distribuído para a população em geral. A ideia dos cientistas, explica Pires, é que o controle do mosquito seja feito apenas nesses locais de reprodução do inseto, por isso, serão os produtores agrícolas que farão a aplicação do produto, nas propriedades.

“A população vai ser beneficiada porque não vai mais nascer maruim. O mosquito chega até sua casa, mas ele não nasce ali”, ele esclarece.

Capacitação

Os principais parceiros do programa para a aplicação do defensivo serão os produtores agrícolas, informa o diretor Fenísio Pires. Para que conheçam o trabalho do laboratório e as etapas do processo, a equipe do programa começa na próxima semana uma agenda de reuniões públicas.

A de Jaraguá do Sul será a primeira e vai acontecer no dia 10 de julho, na Câmara de Vereadores, a partir das 18h. Depois do período das reuniões públicas será feito o agendamento das capacitações dos produtores, para que possam fazer a aplicação do defensivo.

A previsão é que entre o fim de agosto e setembro o produto comece a ser distribuído. A equipe de profissionais e cientistas do laboratório fará o acompanhamento dos resultados depois da aplicação do produto.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito: 

WhatsApp  

Telegram  

Facebook Messenger