Pela primeira vez, uma feira de adoção de animais organizada por uma ONG terá apoio da Secretaria de Saúde de Jaraguá do Sul e Fujama. A feira acontece neste sábado (6), das 9 às 12 horas, em frente ao Museu Histórico, no Calçadão.

O presidente da Fujama (Fundação Jaraguaense do Meio Ambiente) Normando Zitta, explica que a parceria no evento da Ajapra (Associação Jaraguaense de Protetores de Animais) é um projeto piloto da Prefeitura, que partiu de um pedido do prefeito Antídio Lunelli (MDB) para apoiar ONGS e protetores de animais da cidade.

A feira busca tutores responsáveis para cerca de 15 cachorros do “caso Maria Teresa”, uma senhora que cuida de mais de 100 cachorros no bairro Braço do Ribeirão Cavalo, em um espaço pequeno e inadequado.

Margarida (E) e Samanta (D) também estarão na feira de adoção | Foto Divulgação/PMJS

Casos como esse ficavam sem poder ser atendidos pelo poder público por não se enquadrarem especificamente nem em uma questão de saúde, nem de meio ambiente, explica o presidente. A solução foi juntar os setores de Saúde, Social e a Fujama.

A Fujama entrou com a ração dos animais. O setor de zoonoses, que integra a Secretaria de Saúde, ficou responsável pelo atendimento veterinário e o Social está fazendo o acompanhamento psicológico da senhora. O evento tem apoio também da Cultura, com a cessão do espaço para realizar a feira.

Se o projeto der certo, a Prefeitura já tem outros quatro casos semelhantes ao de Maria Teresa em que poderá atuar, juntamente com os protetores de animais envolvidos.

Mais apoio

Para que as ONGs e protetores de animais possam receber mais apoio do poder público, como repasse de verbas, a Prefeitura que realizar em agosto reunião com as associações e voluntários junto com o Sebrae.

A ideia é capacitá-los para que regularizem a questão legal das ONGs, que precisam ter, entre outros requisitos, um estatuto próprio. Sem essa regularização, diz o presidente da Fujama Nomando Zitta, a Prefeitura não consegue dar mais suporte.

Um mutirão de castração também está sendo planejado para este ano, e a Fujama vem fazendo o credenciamento de clínicas veterinárias para atender a casos de maus tratos.

Sobre a feira

Cerca de 15 cachorros do “caso Maria Teresa” estarão disponíveis para adoção durante a feira de adoção da Ajapra e Prefeitura. Todos os animais foram castrados, vacinados, desvermifugados e receberam chip de identificação.

O “caso Maria Teresa” é de uma senhora que cuida de cem cachorros no Braço do Ribeirão Cavalo. Esse caso recebeu uma atenção especial do poder público por se tratar de muitos animais - 104 cachorros - convivendo em uma residência pequena. Cerca de 20 cães já foram adotados.

O quê: Feira de Adoção de Animais
Quando: sábado, 6 de julho
Onde: em frente ao Museu Histórico, no Calçadão
Horário: das 9h às 12h

 

 

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito: 

WhatsApp  

Telegram  

Facebook Messenger