Consolidado como um dos eventos mais importantes do setor calçadista do país, a SC Trade Show chega na 26ª edição trazendo mais de mil lojistas ao Estado para conhecer as coleções primavera-verão 2018/2019. A feira será realizada entre os dias 25 e 27 de abril, no Infinity Blue Resort & Spa, em Balneário Camboriú.

Além de fortalecer o setor calçadista em Santa Catarina, o evento tem o objetivo de gerar novos negócios e promover o relacionamento entre fornecedores e empresários do ramo.

Nesta edição, mais de cem marcas catarinenses e de outros estados do Brasil, divididas entre 43 expositores, vão mostrar as novidades da próxima estação.

Os importadores da Argentina, Bolívia e Paquistão também estarão presentes para conhecer os lançamentos.

Importadores da Argentina, Bolívia e Paquistão estarão no evento | Foto Acontecendo Aqui
Importadores da Argentina, Bolívia e Paquistão estarão no evento | Foto Acontecendo Aqui

O presidente do Sindicato das Indústrias de Calçados de São João Batista, Almir Manoel Atanazio dos Santos, comemora o sucesso da feira.

“A lotação dos estandes três meses antes do evento e a fila de espera de 20 empresas mostram a importância da SC Trade Show para o setor calçadista. Estamos com expectativa de crescer 10% em relação às outras edições.”

Expectativa é alta

A empresa mineira Redak Calçados vai expor os seus produtos pela primeira vez na SC Trade Show e as expectativas são altas.

“Já participamos da feira outras vezes como visitante e sempre percebemos os bons negócios que ela gerou. Este ano entramos como expositores porque os próprios lojistas perguntavam da nossa marca e sabemos que o retorno será muito positivo”, explica o representante Alfredo Assis Pereira.

Há 13 anos, a SC Trade Show é realizada pelo Sindicato das Indústrias de Calçados de São João Batista (Sincasjb). A cidade é um dos maiores polos calçadistas do país e atualmente conta com 150 fábricas que empregam mais de 8 mil pessoas e produzem cerca de 20 milhões de pares de calçados anualmente.

Segundo informações da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, cerca de 80% da economia municipal gira em torno de fábricas de calçados e componentes.

*Com informações de assessoria de imprensa