Nas duas últimas eleições gerais, de 2010 e 2014, o maior número de votos dados pelo eleitorado da microrregião de Jaraguá do Sul a candidatos de algum dos cinco municípios do entorno foi registrado na disputa de 2014 para deputado estadual.

Naquele ano, do total de 116.627 votos nominais, aqueles que são dados a um candidato específico e não ao partido ou coligação, o chamado voto de legenda, 88.530 foram dados pelos eleitores da microrregião aos candidatos daqui, o que representa 75,9% do total dos votos.

Segundo levantamento feito pelo OCP com base nos dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC), o eleitorado da microrregião tende a anular menos o seu voto na eleição de representante à Assembleia Legislativa, assim como na mesma disputa costuma dar preferência a nomes da região.

A razão também pode estar no fato de que a eleição a deputado estadual costuma contar com mais opções de candidatos. Em 2014, a região apresentou dez candidatos (esse ano são 12), enquanto que na eleição para deputado federal foram apenas dois nomes indicados entre os cinco municípios da microrregião - contra cinco do pleito atual.

Da mesma forma, em 2010, os candidatos da região tiveram vantagem em relação aos nomes de fora na corrida por uma vaga no Legislativo estadual. Foram 73.562 votos nominais aos nove candidatos da região que disputaram naquele pleito, em um total de 109.969 sufrágios. O percentual de votos para a região foi de 66,8%.

Deputado federal

Já quando se trata da eleição para a Câmara dos Deputados, os números são bem diferentes. Em 2014, 93,9% do total dos votos nominais dos eleitores da região foram dados para candidatos de fora. Foram contabilizados 106.075 votos nominais e apenas 6.568 foram para candidatos do entorno.

Naquele ano, nomes como Mauro Mariani (MDB), Esperidião Amin (PP) e Marco Tebaldi (PSDB) levaram a maioria dos votos da região (51,5%), totalizando 54.639 votos. Embora tenham sido os mais votados na região, nas eleições deste ano Mariani e Amin não disputam a vaga novamente.

Entre os nomes da região, Sebastião Camargo, concorrendo pelo PT, ficou em sétimo lugar entre os candidatos mais votados, e Humberto Grossl, pelo PPS, levou a décima quarta posição.

Nas eleições de 2010, o percentual já foi um pouco mais favorável à região: 40,5% do total de votos nominais foram dados para candidatos locais, contra 59,5% do total de votos para nomes de outros municípios. Os três concorrentes de microrregião conquistaram 44.043 votos do total de 106.075 sufrágios nominais dados pela microrregião.

Diferente de 2014, os candidatos da região estiveram no topo dos mais votados, fazendo 38,2% do total de votos: Jean Leutprecht, pelo PC do B, foi o candidato mais votado na região, e Ivo Konell, então pelo DEM, conquistou a terceira posição. Entretanto, ambos ficaram como suplentes.

2014

Estadual

  • Total Votos nominais – 116.627;
  • Votos em candidatos da região – 88.530 (75,9%);
  • Para candidatos de fora – 28.097.

Federal

  • Total Votos nominais – 106.075;
  • Votos em candidatos da região – 6.568 (6,1%);
  • Para candidatos de fora – 99.507.

2010

Estadual

  • Total Votos nominais – 109.969;
  • Votos em candidatos da região – 73.562 (66,8%);
  • Para candidatos de fora – 36.407.

Federal

  • Total Votos nominais – 106.075;
  • Votos em candidatos da região – 44.043 (40,5%);
  • Para candidatos de fora – 63.032.

Quer receber as notícias no WhatsApp?