Ezequiel de Souza (União Brasil), 32 anos, é natural de Canoinhas, mas reside em Guaramirim há 23 anos. Foi diretor da Defesa Civil guaramirense por três anos e meio, além de contribuir indiretamente com o poder público como líder comunitário. Nas eleições de 2020 foi eleito vereador e neste ano licenciou-se para concorrer a deputado estadual. Leia a entrevista:

O que levou o senhor a se candidatar a deputado estadual?

São vários os motivos que me levaram a buscar esse novo desafio. A região Norte do Estado, e principalmente a região da Foz do Vale do Itapocu, historicamente nunca conseguiu ter um bom número de representantes nas esferas do Legislativo Estadual e Federal. Além de termos pouca representação, precisamos ter homens públicos que busquem a promoção de projetos de lei que favoreçam e organizem a vida da nossa gente, assim como a implementação de projetos que atraiam mais recursos públicos para os municípios. Como vereador, sei o quanto é difícil conseguir investimentos para as nossas cidades. Somos uma das regiões com a maior renda per capita do Sul do País, e não podemos mais aceitar tamanha dificuldade para investir nos municípios e nos setores que também geram riquezas. Outro ponto importante é que a população não quer mais uma política tradicional, mas sim uma política feita com responsabilidade e cuidado com o dinheiro público, com representantes que busquem o bem da coletividade, e não apenas satisfazer ideias ou interesses partidários.

Como deputado estadual, quais serão suas prioridades?

Falar em prioridades é delicado e complicado, pois hoje Santa Catarina possui inúmeras prioridades, com muitas delas necessitando de respostas urgentes por parte do poder público. São problemas na infraestrutura, na agricultura e na segurança pública. Também falta uma atenção especial para a cultura e o esporte, além da área social. Mas, uma das bandeiras que, assumindo a cadeira como deputado estadual pretendo implementar com máxima urgência, é a celeridade nas filas de consultas e cirurgias eletivas. Pessoas que vivem de perto essa situação de depender da saúde pública para uma cirurgia eletiva ou consulta, têm vivido um verdadeiro drama. E sei que a tarefa não será fácil, mas alguém tem que enfrentar esse desafio. A meta é considerada por muitos uma loucura, mas temos que mirar alto para atingir nossos objetivos e um dos meus objetivos principais será zerar as filas na saúde que tanto prejudicam os catarinenses. Além disso, quero levantar bandeiras como a conclusão da duplicação do trecho estadualizado da BR-280, lutar para a revitalização ou duplicação da SC-108, investir em educação profissionalizante, entre outras metas que podem ser conferidas nas minhas mídias sociais e materiais de publicidade eleitoral.

Foto: divulgação

Na sua opinião, qual é o principal problema de SC atualmente e de que forma o senhor, como deputado estadual, poderia ajudar a resolvê-lo?

Com certeza a malha viária e a estrutura de transportes, que têm sido um gargalo que atrapalha o crescimento da nossa economia. Hoje, os prejuízos contabilizados por diversos setores, ao transportar nossas riquezas do sistema produtivo até aos portos secos e marítimos de Santa Catarina, somam milhões. É inacreditável a forma como o governo atual tem empurrado com a barriga a execução de ações para resolver um problema que tem incomodado por anos nossa população e nossa economia.

Gostaria de deixar uma mensagem aos eleitores?

Aqui comento como um jovem político cheio de ideias e força de vontade para transformar a política e a vida dos catarinenses. Sei que ser um deputado estadual não é fácil, mas quem tem vontade de trabalhar e fazer acontecer, consegue atingir bons resultados. Não sou de promessas, até porque ninguém é mágico para resolver todos os problemas. Porém, se soubermos escolher com cuidado nossos representantes, teremos um Estado mais rico e melhor para se viver. Quem me conhece sabe, por isso peço para quem estiver lendo, que pergunte aos munícipes sobre minha atuação como vereador em Guaramirim. Sou um vereador atuante, simples, e estou trilhando minha caminhada eleitoral com pouquíssimos recursos. Uma campanha pobre financeiramente, mas rica em força de vontade, trabalho e ideias. E claro, contanto com amigos e voluntários que confiam e acreditam no meu trabalho e nessa caminhada. Meu forte abraço a todos e fiquem com Deus.