Miriã Freitas Souza Gonçalves (PTB), 33, é natural de Cascavel (PR), mas vive em Schroeder há 30 anos. Formada em Recursos Humanos, com pós-graduação em Gestão e Liderança de Equipes de Alta Performance, nos últimos cinco anos ocupou o cargo de diretora-geral da Câmara de Vereadores de Schroeder, do qual pediu exoneração em abril deste ano para concorrer a deputada estadual. Seu nome na urna será "Miriã de Schroeder". Confira a entrevista:

Qual foi a sua motivação para se candidatar a deputada estadual?

Tenho que fazer minha parte para a mudança que tanto desejo. Aceitei essa missão porque tenho competência, caráter e coragem para representar o povo catarinense. Enquanto cidadã, consegui quase R$ 1 milhão para Schroeder, que é meu lar. Agora, imagine o que serei capaz de fazer como deputada. Imaginou? Eu também! Por isso estou à disposição do povo catarinense, como uma opção para defender os princípios cristãos, a família e uma sociedade mais justa e igualitária, lutando para que todos tenham a chance de crescimento através de oportunidades, com trabalho, incentivo e profissionalização, objetivando mudar a antiga cultura do assistencialismo. Tenho certeza de que, com caráter e força de vontade, podemos, sim, contribuir e fazer parte da mudança. Inclusive, sou a primeira candidata da história a concorrer ao cargo de deputada estadual pela cidade.

Se for eleita, quais serão as prioridades do seu mandato?

Todas as áreas são importantes e necessitam de atenção, por isso, em meu mandato trabalharei junto com a população, percorrendo as cidades para saber as necessidades de cada local, atendendo o que cada região prioriza. Friso que estarei sempre em defesa da família e dos princípios cristãos. Mas, algumas pautas que não podem ficar de lado são saúde, educação, segurança, infraestrutura e mobilidade, proteção para as mulheres, crianças e idosos, apoio à agricultura, à causa animal, ao esporte e à cultura, ao avanço tecnológico, à liberdade religiosa, incentivo aos empresários autônomos, microempreendedores individuais (MEI's), motoristas de aplicativos, recicladores e a voluntários diversos.

Foto: Divulgação

Na sua opinião, qual é o principal problema de Santa Catarina hoje e, se eleita, de que forma poderá contribuir para sua solução?

Um dos maiores problemas, sem dúvida, são os altos impostos, que têm reflexo em absolutamente tudo. Uma das soluções é aprovar projetos na assembleia que diminuam os impostos, focando em investimentos na saúde da população.

Gostaria de deixar uma mensagem aos eleitores?

Sou defensora e apoiadora da causa animal. Também apoio e participo de projetos sociais. Defensora ferrenha dos idosos e das crianças. Tenho ficha limpa e quero ser uma representante das mulheres e dos jovens. Não sou política, mas tenho experiência no Legislativo Municipal. Me coloco à disposição do povo catarinense, mas para obter êxito preciso do seu voto de confiança! Nunca tivemos uma mulher eleita deputada estadual em nossa região, portanto, peço seu voto de confiança!