Em toda eleição, não podem faltar eles. Aquele candidato (a) que escolhe um nome “diferentão” para chamar a atenção do eleitor, principalmente quando se trata de uma vaga à Câmara de Vereadores.

Aquele vizinho, o “Dinho” da padaria, o “Luiz” do gás, às vezes até mesmo um familiar. A proximidade que a eleição municipal proporciona faz com que muitos dos cidadãos conheçam, de perto, um ou muito mais candidatos.

Em Criciúma não é diferente. São 260 na disputa por uma vaga na Câmara de Vereadores, para legislar e fiscalizar, e aqueles nomes curiosos de urna já começam a surgir.

Criciúma, por exemplo, tem de “Bolsonaro” (Renato Ari Rita) a “Bin Laden” (Joacir João Costa).

E o “Telefone”? Qual eleitor mais experiente da cidade que não lembra? E ele está na disputa novamente. Assim como o “Huck” (Izio Inácio).

Tem também o “Barraca” (Pedro Giovani Kestering), o “Chaminé” (Elton Dal Pont), o “Jacaré” (Juarez Nunes). Esses são mais alguns dos "nomes" curiosos desta eleição.

Divulgação

A lista divulgada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aguarda homologação e, portanto, ainda está em julgamento pela Justiça, mas já é possível saber quais os nomes registrados para as eleições deste ano. O prazo de registro das candidaturas encerrou no sábado (26).

Quase o dobro

Até esta segunda-feira (28), o sistema DivulgaCand do TSE contava com 260 candidatos. Em 2016, foram 134 candidatos concorrendo ao pleito, ou seja, em 2020, chegou a quase 50% a mais de candidatos em relação à última eleição.

O salário atual de um vereador criciumense é de R$ 8.699,07.

Leia também:

 

 


Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul