Neste domingo (27), foi dado o pontapé inicial para a campanha eleitoral de 2020, que elegerá prefeitos, vice-prefeitos e vereadores nos municípios brasileiros. Por conta da pandemia do coronavírus, o pleito acabou adiado para os dias 15 e 29 de novembro – respectivamente, 1º e 2º turnos de votação.

Em Blumenau, a Justiça Eleitoral recebeu um número recorde de pedidos de registros de candidatura: um total de 381, entre concorrentes a prefeito, vice-prefeito e vereador. Em relação às eleições de 2016, quando houve 207 candidaturas, o número representa um aumento de 84%.

Serão 247 homens e 134 mulheres disputando a preferência dos 247 mil eleitores aptos a votar na cidade. A maior parte dos aspirantes a um cargo eletivo é casada (52,8%), tem entre 50 e 54 anos de idade (17,3%), possui cor branca (89%) e concluiu o ensino superior (40,1%).

Pela primeira vez na história, Blumenau contará com 12 candidaturas para comandar o Executivo municipal - até então, o recorde era de sete candidaturas, em 1988. Os aspirantes são:

  • atual prefeito Mário Hildebrandt (Podemos);
  • ex-prefeito João Paulo Kleinübing (DEM);
  • deputado estadual Ivan Naatz (PL);
  • deputado estadual Ricardo Alba (PSL);
  • ex-deputada estadual Ana Paula Lima (PT);
  • ex-reitor da Furb, João Natel (PDT);
  • advogado Jairo Santos (PRTB);
  • mestre em Educação, Geórgia Faust (PSOL);
  • médico Mário Kato (PCdoB);
  • professora Débora Arenhart (Cidadania);
  • empresário Wanderlei Laureth (Avante);
  • promotor de Justiça, Odair Tramontin (Novo).

Já para a Câmara de Vereadores, 357 aspirantes concorrem às 15 vagas existentes, uma média de aproximadamente 24 candidatos para cada vaga.

Ao todo, 24 partidos participarão efetivamente do processo eleitoral. As siglas que reúnem a maior quantidade de candidatos são PSL e Cidadania, com 24; Republicanos, com 23; e Podemos, PP e PSDB, com 22.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul