A Associação Empresarial de Jaraguá do Sul (Acijs) recebe na segunda-feira (9) os três candidatos que disputam a Prefeitura nas eleições deste ano.

O painel ocorrerá no Centro Empresarial, às 18h30, mas devido às restrições impostas pela pandemia no ambiente o acesso será limitado a convidados da entidade, enquanto o público em geral poderá acompanhar o evento no canal da Acijs no YouTube.

Na sabatina, Antídio Lunelli (MDB), Ivo Konell (PRTB) e Leandro Schmöckel (Novo) responderão a questionamentos da diretoria da Acijs, abordando pontos apresentados em documento com sugestões da Acijs e enviado previamente aos candidatos.

O documento alinha questões em 7 tópicos principais: Desenvolvimento econômico com ênfase na inovação; Infraestrutura e mobilidade; Segurança pública, sistema prisional e bombeiros voluntários; Educação e cultura; Saúde e bem-estar com ênfase à inclusão social; Abastecimento, saneamento e tratamento de resíduos; e Gestão pública com ênfase à eficiência e economicidade - a íntegra está disponível em www.acijs.com.br ou acessando https://bit.ly/2TDV4TM.

"São sugestões movidas pelo senso colaborativo que a classe empresarial, representada por nossa entidade, historicamente mantém junto ao poder público e de maneira geral com outros segmentos ativos da nossa comunidade", reforça Luis Hufenüssler Leigue, presidente da ACIJS e do Centro Empresarial.

O presidente Luis Hufenüssler Leigue destaca alguns posicionamentos que motivam a sabatina da classe empresarial

Alinhamento necessário diante do atual cenário e das perspectivas para 2021

"Vamos tratar com os três candidatos questões sob o ponto de vista da classe empresarial, com o olhar da iniciativa privada a respeito de temas que o setor produtivo julga pertinentes à gestão pública naquilo que julgamos importante para o município.

É um papel que faz parte da história da entidade, a Acijs sempre fez frente ao poder público na atenção às demandas da comunidade, mas que esse ano assume uma condição ainda mais relevante se considerarmos o atual cenário e as dificuldades que essa crise de saúde causada pela pandemia trouxe à economia de maneira geral.

É inegável que 2020 trouxe dificuldades sob vários aspectos, uma condição que ainda deve perdurar no próximo ano porque embora tenhamos capacidade de recuperação há reflexos e várias demandas a serem atendidas pelo poder público. Este alinhamento com a administração municipal é fundamental para que esses impactos sejam minimizados, reforçando um relacionamento que é característico da comunidade de Jaraguá do Sul".

Sugestões com o olhar da responsabilidade social com a comunidade

"O documento apresentado aos candidatos tem um sentido colaborativo, como é praxe da Associação Empresarial, a partir do olhar de quem tem responsabilidades com a comunidade. Por isso, na essência, esse Termo de Compromisso que estamos mais uma vez propondo aos candidatos traz a visão empresarial quanto aos desafios para que a cidade conte com uma gestão pública moderna, que valorize aspectos muito comuns à iniciativa privada e que podem agregar valor à administração pública.

Falamos de compliance, de se adotar na máquina pública métodos de transparência, que se preze a eficiência e a modernização de processos. Nos 7 pontos elencados, que julgamos devam merecer a atenção da gestão, estão sugestões que vão da digitalização de serviços, para facilitar a vida do contribuinte seja ele cidadão ou empreendedor, mas também que possibilite alternativas capazes de impulsionar uma matriz econômica exitosa, centrada na indústria, no comércio e em serviços, que podem ser alavancados com o incremento da inovação e no impulso à economia criativa.

Outro ponto que a administração deve considerar é a busca de um conceito de cidade inteligente, com uma infraestrutura mais sustentável economicamente, que faça uso de tecnologias disponíveis como energias renováveis em seus modais de transporte, no incentivo à tração elétrica e em redes lógicas para o controle do trânsito, por exemplo, com maior conforto e segurança a usuários, além de proporcionar à cidade um modelo de desenvolvimento com melhor qualidade ambiental".

Pelo diálogo aberto e transparente com a sociedade

"São propostas que passam necessariamente pela maior capacidade de utilização de recursos, no custeio da estrutura administrativa e no eficiente controle orçamentário, equilibrando a arrecadação a investimentos que são necessários ao município, na educação, saúde e em outras áreas de atenção à população.

É essencial que o poder público considere a importância de manter um canal aberto com setores organizados da sociedade, porque essa é uma marca de Jaraguá do Sul que deve ser ainda mais fortalecida seja em uma continuidade de gestão ou no caso de mudança de governo.

Não são soluções simples, mas elas dependem de decisões que devem ser acordadas com a sociedade. Não nos privamos de participar dessa conversa, mais é fundamental que o poder público também demonstre o desejo de dialogar com os segmentos representativos. Essa construção conjunta sempre pode avançar de maneira ainda mais efetiva".

Câmara de Vereadores como ativa participante da gestão do município

"Em relação à Câmara de Vereadores, o posicionamento é sempre mais no sentido de demonstrar, pela representatividade que a entidade conquistou, uma vigilância quanto à estrutura do Poder Legislativo e ao custo que representa para os munícipes no que se refere à aplicação de recursos públicos. Entendemos que o Poder Legislativo deve ser cada vez mais um participante ativo do projeto de gestão do município, de maneira propositiva, porque são os vereadores que viabilizam as regulações necessárias seja em relação a novas iniciativas na comunidade ou para se melhorar o que já existe.

Esses representantes públicos devem, portanto, também buscar um diálogo transparente com o meio empresarial e com a Prefeitura, porque esse é um tripé que tem dado certo e pode ser ainda mais qualificado em benefício da comunidade.

Há uma responsabilidade ainda maior de todos nós em um ano como tem sido 2020, em que precisamos cada vez mais de decisões que facilitem a vida das pessoas, que fomentem o empreendedorismo. Porque se de um lado, é a atenção do poder público que traz tranquilidade, bem-estar e segurança aos moradores, é a produção e o consumo que faz gerar empregos, que movimenta a economia. É essencial pensarmos no quanto essa relação importa para que tenhamos um ciclo virtuoso que estimula a circulação de riqueza no município e na região".

Fonte: Assessoria de Imprensa da Acijs

Telegram Jaraguá do Sul