O dia de greve geral foi encerrado em Florianópolis por uma passeata de milhares de pessoas pelas principais ruas de Florianópolis protestando contra a reforma da Previdência e o governo de Jair Bolsonaro.

Os manifestantes se concentraram a partir do meio da tarde desta sexta-feira (14) na Avenida Paulo Fontes e cruzaram o centro da Capital passando pelas avenidas Beira Mar Norte, Othon Gama D’Eça e a Rua Arcipreste Paiva, seguindo para as imediações da Praça XV e retornando à Paulo Fontes, entre o Ticen e o Mercado Público.

Manifestantes protestaram contra a reforma da Previdência e o governo Bolsonaro | Foto Jerônimo Rubim

Segundo os integrantes do movimento, cerca de 20 mil pessoas participaram do ato; de acordo com a PM, de 8 mil a 10 mil pessoas estavam na caminhada. Nenhum incidente foi registrado.

O dia foi marcado por manifestações políticas e pela paralisação do transporte público e suspensão de atendimento dos serviços básico – como postos de saúde, creches, bancos e recolhimento de lixo, por exemplo.

O comércio e empresas funcionaram normalmente, mesmo com a redução de funcionários – muitos não conseguiram chegar no centro por conta da falta de transporte.

PM ocupou pontos estratégicos mas não houve registro de ocorrências | Foto Ewaldo Willerding/OCPNews

Quer receber as notícias no WhatsApp?