Moção apresentada pelo deputado estadual Bruno Souza (Novo), esta semana, pretende reduzir salários de deputados e funcionários da Assembleia Legislativa de SC em faixas escalonadas que vão de 25% até 50% sobre o valor dos vencimentos.

Além disso, o parlamentar propõe a redução de 50% da chamada verba de gabinete para o exercício da atividade parlamentar. A economia seria usada de forma imediata e durante o combate a pandemia do novo coronavírus.

A moção vai para o plenário e se for aprovada irá para a mesa diretora, que pode arquivar ou seguir para projeto de lei.

“Não é justo que a iniciativa privada novamente pague a conta sozinha da crise econômica. Os parlamentares devem dar o exemplo. O legislativo não deve ficar blindado. Os recursos poupados podem salvar vidas”, defende Bruno, que estuda mais medidas para reduzir o custo do estado neste momento de crise.

 

Redução de salários de prefeitos

No Estado, os prefeitos das cidades de Florianópolis, Palhoça e Dionísio Cerqueira assinaram decretos reduzindo os próprios salários em 30% e o salário dos secretários e vice-prefeito em até 20%.

Em Florianópolis, o prefeito Gean Loureiro (DEM) destacou no decreto que a medida vale pelos próximos 60 dias e será estendida para a Câmara de Vereadores que terá redução de 30% no salário do presidente do Legislativo e 20%, dos demais vereadores.

Os recursos da economia vão ser destinados para o fundo municipal de defesa civil, a fim de servir para compras de cestas básicas destinadas às famílias que enfrentam dificuldades por conta da crise.

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul