O pedido foi feito pelo deputado estadual Neodi Saretta (PT) e dirigido ao governador de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva (PSL). A ideia é que seja feita a distribuição gratuita de protetor solar, fator de proteção mínimo de 30, nas unidades de Saúde do Estado.

“É muito importante que o Estado disponibilize o protetor solar às pessoas que trabalham sob o sol, como é o caso dos agricultores, os trabalhadores da construção civil, e todos aqueles que ficam expostos à radiação solar. O objetivo é evitar o surgimento do câncer de pele”, disse o deputado.

A sugestão tramita na Assembleia Legislativa de Santa Catarina em forma de Indicação e ainda não foi apreciada pelos deputados.

O melanoma é um tipo de câncer mais incidente no Sul do país, quando comparada às demais regiões.

Saretta destaca ainda que é importante que o Estado invista na prevenção primária, por isso é importante a distribuição do protetor solar.

Maio é o mês internacional de conscientização do melanoma, o tipo de câncer de pele mais agressivo.